A organização britânica sem fins lucrativos Center for Countering Digital Hate (CCHD) fez uma pesquisa que mostra que as DMs (mensagens diretas) pornográficas disparadas em larga escala estão invadindo o Instagram.

Apesar de o Instagram dizer que oferece uma maneira de filtrar mensagens abusivas, parece que a rede social não está atendendo como deveria as reclamações sobre esse tipo de conteúdo, segundo a pesquisa da ONG.

O novo levantamento descobriu que nove entre dez denúncias de misoginia em mensagens privadas são ignoradas pela rede social, mesmo sendo reportadas aos moderadores.

Para realizar o estudo, a CCHD contou com a ajuda de voluntárias mulheres, entre elas, usuárias famosas que contam com milhões de seguidores na plataforma –como é o caso da apresentadora de televisão, Rachel Riley.

A organização monitorou o perfil de Riley por meses e o resultado chamou a atenção. Com os dados, os pesquisadores descobriram que um homem havia enviado a ela 3 imagens e 31 vídeos de seu pênis. E, em 26 deles, ele aparece se masturbando, e ainda em um deles, ele usa um tablet com a foto da apresentadora.

A pesquisa analisou ao todo 8.717 mensagens de cinco mulheres que colaboraram com o estudo. E descobriram que pelo menos uma em cada 15 quebrou as regras do Instagram sobre abuso e assédio.

“Nossa pesquisa descobriu que o Instagram falha sistematicamente  em aplicar sanções apropriadas e remover usuários que violam suas regras”, diz um trecho da pesquisa.

Assine a newsletter do Gizmodo

Quase 600 DMs continham misoginia, abuso sexual baseado em imagem e outros tipos de assédio.

“Esse relatório revela o lado do Instagram que muitas vezes não é visto, mas mais frequentemente experimentado em primeira mão por mulheres que usam mídias sociais”, ressaltou uma parte do estudo.

Além de conteúdos sexuais, a CCHD ainda descobriu que boa parte das ameaças feitas por áudio não podem ser denunciadas.

O Instagram diz que o usuário pode denunciar fotos, vídeos e mensagens abusivas recebidas. No entanto, as mensagens de voz não estão especificamente incluídas em sua política.