Uma das cenas mais icônicas do primeiro filme de Matrix é, sem dúvida, a batalha do lobby onde Neo (Keanu Reeves) e Trinity (Carrie Anne-Moss) usam uma quantidade alarmante de armas para resgatar Morpheus (Laurence Fishburne). Essa sequência tem o destaque em que Neo, sob fogo pesado, esquiva-se de tiros e dá piruetas enquanto pega um rifle.

Certamente parecia uma façanha difícil de fazer, mas não era apenas um desafio físico, mas (desnecessariamente!) um desafio mental.

Você pode agradecer ao produtor de Matrix, Joel Silver, por tornar a cena ainda mais difícil do que o necessário – ou melhor, você pode agradecer ao Chad Stahelski, o dublê de Keanu Reeves no filme. Em uma entrevista com o portal Vulture, o dublê – que depois virou diretor de John Wick – relembrou as dificuldades que foi fazer essa cena:

“Eu tive que fazer uma coisa em que pulo em direção a um rifle M16, pego-o com uma das mãos e então Keanu atira e vai para a luta ou algo assim. Lembro que a configuração era uma rotação de um dia, então você faz uma tomada e leva um dia para redefinir, e então faz a segunda tomada. Eu mal tinha conhecido ninguém no set neste momento, eu estou no traje e me preparando para ir, e eu me lembro o produtor Joel Silver caminhando até mim – eu nunca tinha visto o homem antes na minha vida – ele olha bem nos meus olhos e diz, ‘Não foda com isso’. Basicamente, não falhe. E ele me deu aquele olhar”.

“Ele é uma pessoa muito intensa. E eu pensei, ok. Não perca a arma. Eles disseram que haveria muitos detritos, então eu apenas pratiquei fazer o giro de olhos fechados. E eu juro, assim que eles gritaram ação, o primeiro squib [efeito especial de projétil] disparou e eu não pude ver nada. Eu apenas me joguei lá e magicamente encontrei a arma e a agarrei. Eu tinha apenas 25 anos e estava tipo, Não perca a arma. Não perca a arma. Não perca a arma”, continua Chad.

Você pode ver a façanha em 1:20 no vídeo abaixo:

Felizmente para Stahelski, Silver, as Wachowskis e o público, ele não perdeu! Mas cara, o estresse de tentar fazer aquela proeza sabendo que você só consegue duas tomadas – muito caras – teria sido mais do que suficiente para deixar a maioria das pessoas maluca, mesmo sem ser ameaçada por um grande produtor de cinema de Hollywood.

Parabéns a Stahelski por ter conseguido, já que seu trabalho em Matrix ajudou a torná-lo um blockbuster, o que o levou a abrir sua própria companhia de dublês e, eventualmente, se tornar um diretor de cinema também.

Assine a newsletter do Gizmodo

Ele tem algumas outras ótimas anedotas sobre como fazer o filme – incluindo como ele apareceu para seu primeiro teste com um ferimento na cabeça sangrando – e como Matrix transformou os filmes de ação.

Ansioso para Matrix Resurrections? Saiba que o longa estreia em 22 de dezembro.