A Adobe anunciou que, a partir do dia 15 de agosto, vai retirar o Flash do Google Play. Além disso, ela avisa que o novo Jelly Bean não tem suporte oficial a Flash: a Adobe recomenda não instalá-lo no Android 4.1 para evitar problemas de instabilidade. É, o Flash no Android está chegando ao fim.

O aviso foi dado em novembro: a Adobe não quer mais oferecer o Flash em dispositivos móveis. O foco, agora, será em HTML5 e na plataforma Adobe AIR.

A partir de 15 de agosto, o Flash Player será eliminado do Google Play. Ele só permanece disponível para quem já tem o Flash instalado: dessa forma, a Adobe continua fornecendo atualizações para corrigir bugs. E quem ainda quiser o Flash depois dessa data? O jeito é baixar uma versão antiga aqui, por sua conta e risco.

A Adobe também aproveita para dizer que o Flash não é compatível com Jelly Bean. Você pode até instalar, mas a Adobe diz: “nós recomendamos desinstalar o Flash Player em dispositivos atualizados para o Android 4.1”, para evitar instabilidade.

Mesmo presente no Android, o Flash não conseguiu se tornar uma alternativa capaz ao HTML5 em celulares e tablets: ele consome muita bateria, sofre com instabilidade e nem sempre é pensado para o toque. Em vez de insistir no erro, a Adobe fez a melhor decisão e deixou o Flash para trás como plugin. Ele só vive em tablets com Windows RT, em versão integrada ao IE10, mas que só funciona em determinados sites – é uma transição até seu fim. [Adobe via Ars Technica]

Imagem adaptada de original por Lim Heng Swee via Woot