Conforme a tecnologia e os algoritmos se tornam mais complexos, os Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista (ADAS, na sigla em inglês) vão ganhando novas aplicações. É o caso das eBikes — ou bicicletas inteligentes, se preferir.

Por mais que uma bicicleta não possa ser totalmente autônoma. como os veículos de quatro rodas, os mesmos sistemas utilizados em carros conectados também podem ser adaptados para ser utilizados em duas rodas.

Esses sistemas podem usar algoritmos de aprendizado de máquina e redes neurais para alertar o usuário sobre potenciais perigos no trânsito. Isso inclui detectar, classificar e rastrear objetos usando visão computacional avançada, permitindo que ciclistas tomem decisões em tempo real, evitando acidentes.

Projetos em desenvolvimento

Uma das empresas que é referência no segmento é a Terranet, com o projeto Blink Bike. A ideia é utilizar um sistema de monitoramento com visão de 180 graus, analisando tudo que acontece atrás do ciclista. A câmera detecta e classifica o risco oferecido por veículos se aproximando — e alerta o usuário por uma tela frontal ou algum recurso vestível (como uma pulseira inteligente ou smartwatch, por exemplo).

A ideia é evitar que o ciclista faça movimentos bruscos que poderiam ocasionar uma colisão. O sistema também conta com luz traseira inteligente para indicar ações da bike, como frenagem, movimento ou parada.

Outro exemplo de sistemas de monitoramento para eBikes é o que está em desenvolvimento pela startup Streetlogic. O sistema tem uma visão de 360 graus, alertando o usuário sobre veículos que se aproximam por trás, pelos lados ou pela frente. Além disso, as câmeras do sistema estão sempre ligadas, enviando automaticamente para o celular os arquivos de vídeo.

Outro exemplo é a tecnologia Holoscene X, da alemã Boreal Bikes. Neste caso, a startup afirma que está desenvolvendo um sistema que ajuda na prevenção de colisão e detecção de pontos cegos com ajuste interativo de velocidade e avisos de bloqueios de estradas.

O sistema vem equipado com sensores, câmeras e também um computador de bordo, o que abre espaço para que desenvolvedores criem aplicativos para a ebike.

Entre os três projetos citados, a que está mais próxima de chegar ao mercado é o sistema da Streetlogic, com previsão de lançamento para o final de 2022.