A Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), espécie de CVM dos EUA, abriu um processo contra o CEO da Tesla, Elon Musk.

Como noticiado pela Bloomberg, este caso vem após uma série de escândalos envolvendo o comportamento online de Elon Musk. Nos últimos tempos, Musk acusou um mergulhador que ajudou no resgate dos meninos da Tailândia de ser pedófilo e disse que tinha obtido fundos para tornar a Tesla privada com um valor de US$ 420 por ação.

Elon Musk anuncia que o bilionário japonês Yusaku Maezawa será o primeiro turista do espaço

A SEC alega que o tuíte preocupou alguns investidores e que violaram o Securities Exchange Act de 1934. Além disso, o preço em questão foi usado por Musk, segundo o documento da entidade americana, apenas porque “Musk tinha recentemente aprendido sobre o significado do número 420 para a cultura canábica.”

Essa história do número remonta para uma tradição iniciada por uns caras da Califórnia. Eles encontraram um mapa na década de 70 onde, supostamente, havia um tesouro (no caso, uma plantação de maconha) e eles marcaram para se encontrar às 4:20pm. Se quiser mais detalhes das pessoas por trás da tradição, essa matéria da BBC (em português) explica melhor a história.

No processo, as penalidades que a SEC quer impor a Musk são “proibir que ele seja um oficial ou diretor” de uma empresa listada na bolsa de valores e que ele “devolva quaisquer ganhos ilícitos” que podem ter resultado dos seus tuítes. A SEC diz ainda que a tendência é que Musk “viole novamente as regras da entidade”, caso “não seja contido e proibido.”

As ações da Tesla caíram mais de 10% ontem após o fechamento do mercado.

A Tesla enviou o seguinte comunicado ao Gizmodo, que foi atribuído a Elon Musk:

“Esta ação injustificada da SEC me deixa triste e desapontado. Sempre agi no melhor interesse da verdade, transparência e dos investidores. Integridade é o valor mais importante na minha vida e os fatos mostrarão que nunca a comprometi.”

Após um tempo, a Tesla enviou para o Gizmodo um outro comunicado:

Tesla e o conselho de diretores têm plena confiança em Elon, sua integridade e sua liderança da companhia, que resultou em uma das empresas automobilísticas dos EUA no século. Nosso foco se mantém em continuar a produção do Model 3 e entregando bons resultados para nosso consumidores, acionistas e funcionários.

O comunicado completo da SEC está disponível no site da agência reguladora norte-americana. Para ver o documento completo do processo contra Elon, registrado na Corte Distrital do Sul de Nova York, basta dar uma olhada abaixo:

musk suit by on Scribd

Crédito da foto do topo: Kiichiro Sato/AP