Se tem uma coisa que ninguém acordou pensando neste final de semana foi que seria ótimo se existisse um rap do Elon Musk sobre Harambe, o gorila tragicamente morto em um zoológico há cerca de três anos, que se tornou meme logo em seguida — e um meme meio racista, diga-se. Bom, ninguém pediu, mas o Elon Musk fez, porque, bem, ele é o Elon Musk.

No último domingo (31), Musk tuitou um link para uma música cheia de autotune sobre o saudoso gorila. O single, lançado pelo selo fictício “Emo G” (ó, céus…), foi postado no Soundcloud. Felizmente, dá para dizer com uma boa margem de segurança que isso não vai levar Musk a cantar em nenhum grande festival ou a ser a atração do intervalo do Super Bowl.

O rap tem alguns versos como “RIP Harambe/Sipping on some Bombay/We on our way to heaven/Amen, Amen” (“Descanse em paz, Harambe/Bebericando Bombay [uma marca de gin]/Estamos a caminho do céu/Amém, amém”) e “RIP Harambe/Smoking on some strong/In the gorilla zoo/And we thinking about you” (“Descanse em paz, Harambe/Fumando uma da forte/No zoológico dos gorilas/Pensando em você”). Coloquei esses versos porque você vai ter que compartilhar do meu sofrimento mesmo que não queira ouvir a música.

Como disse um usuário nas respostas ao tuíte, “quase todo mundo ficaria contente só por ser rico, mas o Elon Musk também quer ser legal e engraçado, e ele nunca vai ser legal nem engraçado, e é muito bom vê-lo passando essa vergonha”.

Em outras notícias sobre Musk, a briga dele com a SEC (comissão que regulamenta o mercado financeiro dos EUA, mais ou menos equivalente à nossa CVM) por causa do hábito de tuitar informações imprecisas sobre a Tesla — mesmo depois de assinar um acordo se comprometendo a não fazer mais isso — deve voltar aos holofotes esta semana. Na quinta-feira (4), uma audiência deve decidir se ele violou o acordo firmado, segundo a CBS News. Caso o juiz decida que sim, Musk pode ser multado novamente, ter seu uso de redes sociais limitado ou até mesmo ser retirado do cargo de CEO da Tesla.

[Rolling Stone]