Partes da Austrália estão submersas. O país viu um metro de chuva em apenas cinco dias, constituindo um evento que ocorre uma vez a cada século. As águas causaram estragos nas comunidades, forçaram 18.000 pessoas a evacuar, levaram casas e destruíram a infraestrutura. Além de tudo isso, elas também estão colocando a vida selvagem em risco.

Todos os tipos de animais foram varridos pelas enchentes. Um vídeo viral de sexta-feira mostra um canguru escapando do dilúvio. Mas grande parte da vida selvagem da Austrália não está se saindo tão bem.

“Perdemos muitos animais neste fim de semana”, disse Nat Blatchford, do serviço de resgate de animais Wildlife in Need of Care, em New South Wales, ao jornal britânico Guardian, observando que alguns cangurus morreram, assim como muitos pássaros.

Os especialistas também se preocupam com os animais que vivem no subsolo, como quolls e equidnas. Como esses animais vivem em túneis que cavam no solo, eles podem facilmente ficar presos dentro de suas casas pelas enchentes. Blatchford disse ao Guardian que sua organização já viu isso acontecer com vombates, e outro especialista disse que os bandicoots também foram afetados.

O caos não se limita à terra. Equipes de resgate também encontraram várias tartarugas-de-pente trazidas à costa por uma grande tempestade no oceano, bem como centenas de filhotes de tartarugas-cabeçudas, que são uma espécie em extinção.

Nem todos os animais ameaçados pelas enchentes são tão carismáticos. Os australianos também capturaram fotos de aranhas e cobras invadindo seus bairros e casas, tentando escapar das águas. Esse cenário já é um pesadelo em si, e também indica que muitos outros animais provavelmente estão sucumbindo às enchentes. Isso é uma péssima notícia, pois tanto as aranhas quanto as cobras desempenham papéis vitais na regulação das cadeias alimentares dos ecossistemas australianos.

Por outro lado, voltar para uma casa inundada e cheia de cobras não é nada agradável. As autoridades de New South Wales estão alertando os residentes para ficarem atentos a cobras, bem como a danos estruturais, uma vez que for seguro para os evacuados voltarem para casa no que é facilmente um dos conselhos mais australianos imagináveis.

Assine a newsletter do Gizmodo

A vida selvagem do continente já havia passado por um ano terrível em 2020, com incêndios florestais devastando o campo. Estima-se que 3 bilhões de animais foram mortos ou deslocados nas chamas mortais. As enchentes ainda ocorrem três semanas depois que as autoridades nacionais anunciaram que 12 espécies foram extintas recentemente no país, incluindo o primeiro réptil que estava desaparecido desde que a Europa colonizou a Austrália em 1700.

Felizmente, existem medidas que os líderes mundiais – incluindo os australianos – podem tomar para proteger a biodiversidade que nos resta. Isso inclui a reforma dos sistemas alimentares e a restauração dos ecossistemas, bem como a adoção de políticas climáticas sérias que podem ajudar a garantir que esses desastres climáticos não fiquem ainda piores. Porque a última coisa que precisamos é de mais cobras, mortas ou vivas, aparecendo nas casas das pessoas.