Na última quarta-feira (2), a Epic Games, desenvolvedora do Fortnite, anunciou a compra da plataforma de música independente Bandcamp.

Segundo as empresas, o Bandcamp “continuaria operando como um mercado independente e uma comunidade musical”, mas usará os recursos da Epic para expandir internacionalmente e continuar adicionando novos recursos.

Fundada em 2008, a plataforma diz ter pago a músicos e artistas cerca de US$ 1 bilhão. Agora, com o auxilio da gigante dos jogos, a empresa pode começar a pensar em como se igualar aos seus concorrentes, como o Spotify e outros serviços de streaming de música.

Com um post em seu blog oficial, a Epic Games disse que a Bandcamp terá “um papel importante na visão da Epic de construir um ecossistema de mercado de criadores para conteúdo, tecnologia, jogos, arte, música e muito mais”.

A empresa de jogos ainda afirmou que será feito um trabalho conjunto entre as duas empresas, e o CEO da plataforma musical ressaltou que apesar da aquisição da Epic, a linha de trabalho continuará a mesma.

“Nos bastidores, estamos trabalhando com a Epic Games para expandir internacionalmente e impulsionar o desenvolvimento do Bandcamp, desde o básico, como nossas páginas de álbuns, aplicativos móveis, ferramentas de merchandising, sistema de pagamento e recursos de pesquisa e descoberta, até iniciativas mais recentes, como nossa prensagem de vinil e serviços de transmissão ao vivo”, explicou Ethan Diamond, CEO da plataforma musical.

“Não poderíamos estar mais animados em receber a equipe do Bandcamp”, declarou Steve Allison, vice-presidente e gerente geral da loja da Epic.

Falando no mercado de jogos, a Netflix anunciou, também na quarta-feira (2), a compra da Next Games, empresa responsável por jogos mobiles como Stranger Things e mais duas versões derivadas da série The Walking Dead. A transação custou nada menos que US$ 72 milhões, cerca de R$ 369,9 milhões na conversão atual. Você pode ler mais sobre o movimento neste texto do Gizmodo.