Uma pesquisa preliminar da Índia pode oferecer mais algumas boas notícias para as pessoas que se vacinaram contra a Covid-19, mesmo diante da variante Delta, que é mais transmissível. O estudo descobriu que pessoas totalmente vacinadas que acabaram hospitalizadas – um risco raro entre os vacinados – ainda tinham uma chance menor de piorar e morrer do que aquelas que não foram vacinadas.

Pessoas parcialmente vacinadas, no entanto, parecem ter um risco semelhante de doença grave e morte como as não vacinadas.

O artigo é um preprint (não foi revisado por pares) publicado no mês passado no site medRxiv.

Os pesquisadores analisaram os resultados clínicos de mais de mil pacientes hospitalizados na cidade de Hyderabad, documentados entre 24 de abril e 31 de maio deste ano. De acordo cp, eles, mais de 90% dos casos envolveram a variante Delta do coronavírus, com base em dados de sequenciamento genético.

As duas vacinas Covid-19 mais comumente usadas no país são a Covishield (a versão indiana da vacina Oxford/AstraZeneca baseada em adenovírus) e a vacina Covaxin, desenvolvida localmente. Acredita-se que ambas forneçam proteção contra qualquer uma das variantes (mais de 65% da Delta) e proteção muito alta (mais de 90%) contra casos graves.

No estudo, havia cerca de 500 pacientes hospitalizados vacinados com a vacina Covishield ou Covaxin, que requerem duas doses para eficácia total. Apesar de sua hospitalização, no entanto, aqueles totalmente vacinados ainda estavam em melhor situação do que todos os outros.

Os que tomaram vacina eram menos propensos a piorar, precisar de ventilação e morrer do que os não vacinados, embora o grupo vacinado fosse mais velho em geral e tivesse níveis mais elevados de outros fatores de risco.

Os vacinados também tinham níveis mais altos de anticorpos neutralizantes, uma parte fundamental da resposta imunológica do corpo ao coronavírus.

No geral, os pesquisadores descobriram que as pessoas totalmente vacinadas tinham cerca de metade da probabilidade de morrer do que as não vacinadas, com uma taxa de mortalidade de 1,51% vs 3,45% para as últimas.

Infelizmente, essa redução não foi observada nos vacinados parcialmente (a taxa de mortalidade para eles foi de 3,35%).

“Nossos resultados demonstram que as vacinas são eficazes na prevenção da gravidade da doença e da mortalidade contra a variante Delta em pacientes hospitalizados completamente vacinados”, escreveram os pesquisadores.

Esta pesquisa tem ressalvas, nomeadamente que ainda é preliminar e ainda não passou pelo processo tradicional de revisão por pares.

E os resultados são mais relevantes para as pessoas que receberam essas duas vacinas específicas.

Mas outras vacinas nos EUA mostraram eficácia semelhante ou maior contra o Covid-19, e se alinha com outros dados emergentes sobre os resultados de pessoas vacinadas expostas ao coronavírus. Vários estudos têm sugerido que as pessoas vacinadas podem experimentar cargas virais semelhantes às não vacinadas se uma infecção acontecer.

As chances de uma infecção invasiva acontecer ainda parecem ser muito baixas nos totalmente vacinados, até mesmo da Delta.

Assine a newsletter do Gizmodo

O risco de doença grave e hospitalização é raro comparativamente para pessoas vacinadas, mas se houver níveis suficientemente altos de transmissão na comunidade, como está acontecendo atualmente em grande parte dos EUA, então ainda pode haver muitas pessoas vacinadas que acabam hospitalizadas.

Para essas vítimas infelizes, pelo menos há motivos para acreditar que a vacinação continuará a fornecer-lhes algum nível de proteção adicional