Após o escândalo de violação de privacidade envolvendo Facebook e Cambridge Analytica, a empresa de Zuckerberg prometeu que investigaria todos os aplicativos que tiveram acesso a uma grande quantidade de dados por meio da rede social. Como resultado disso, em agosto do ano passado, cerca de 400 apps foram suspensos. Agora, um ano depois, o Facebook anunciou que está suspendendo “dezenas de milhares” de aplicativos por uma “série de razões”.

A empresa não revelou muitos detalhes ou números específicos, mas disse que os aplicativos foram criados por 400 desenvolvedores. Entre os motivos citados pela empresa estavam: desviar dados de perfil de usuários do Facebook ou tornar tais dados públicos sem proteger a identidade dos indivíduos, além de outras violações da política da empresa.

O Facebook ainda disse que “não confirmou” nenhum outro tipo de violação além do que já foi revelado ao público. Conforme cita o TechCrunch, as empresas denunciadas anteriormente incluem a sul-coreana Rankware, acusada de abusar da plataforma para desenvolvedores e recusar uma auditoria; e o myPersonality, que coletou dados de mais de quatro milhões de usuários por meio de um questionário de personalidade.

A revelação surge em um momento conturbado para o Facebook, que vem sendo investigado e multado por questões de privacidade, além de ser criticado pelo projeto Libra. A empresa afirma que vai continuar com as investigações.

[TechCrunch]