Assim como aconteceu com o Facebook, o Google teve seu certificado da Apple revogado temporariamente, o que fez com que vários apps internos da empresa parassem de funcionar. O motivo para tirar o certificado foi o fato de a companhia ter burlado as regras do ecossistema da empresa da maçã.

Na quarta-feira (30), foi revelado que o Google burlou as políticas da Apple ao distribuir um app de pesquisa chamado Screenwise meter usando um sistema de certificados corporativos de uso interno — a via normal seria colocá-lo na App Store ou usar o Test Flight, um sistema interno da loja de aplicativos usado para testes de terceiros. A gigante das buscas dava gift cards para usuários que concordassem em ceder dados pessoais.

O Google posteriormente confirmou o uso indevido e disse que “foi um erro” usar o sistema da Apple dessa forma. A empresa desabilitou o app, mas a admissão de culpa não impediu que a Apple banisse temporariamente o certificado corporativo da companhia de buscas.

O Verge informou que a Apple desativou vários apps internos para iOS do Google, que uma fonte disse que incluía versões não lançadas comercialmente do Google Maps, Hangouts, Gmail, Gbus e um app da cafeteria da empresa.

Em um comunicado posterior, a Apple disse que “qualquer desenvolvedor que use os certificados corporativos para distribuir apps para consumidor terão seus certificados anulados”.

Nesta semana, foi descoberto que tanto o Google quanto o Facebook executavam tal prática, o que também fez com que todos os apps internos do Facebook ficassem desativados, incluindo “um que os funcionários usavam para coordenar o transporte para voltar para casa e outro para ver o cardápio do almoço do dia”.

De acordo com o TechCrunch, nos dois casos, o certificado foi restaurado.

[The Verge]