Durante o mês de julho chegamos ao distante planeta-anão Plutão. Foram anos e muitos (muitos) quilômetros para completar a viagem, mas o que você talvez não saiba é que a missão teve a inesperada ajuda de alguém bastante conhecido: Brian May, guitarrista da banda Queen.

>>> Confira as principais imagens de Plutão enviadas pela sonda New Horizons

>>> Matéria de 1993 previa corretamente a data de chegada a Plutão

Além de estrela do rock e músico talentoso, May também é um astrofísico — em 1974, ele iniciou no programa de PhD do Imperial College, em Londres, um estudo sobre luz refletida por poeira no sistema solar. Os estudos, infelizmente, duraram pouco, já que o músico abandonou a carreira acadêmica para se dedicar à banda (talvez felizmente, então, dependendo do ponto de vista).

De qualquer forma, após o sucesso mundial que fez com a banda, May retomou a carreira acadêmica, 36 anos depois, tornando-se doutor em astronomia em 2007.

Na semana passada, o músico foi convidado pela NASA para conhecer a equipe responsável pela sonda que visitou Plutão, a New Horizons, e interpretar junto dela alguns dos dados coletados pela sonda. E essa vai ser a primeira de muitas visitas, já que o principal investigador da missão, Alan Stern, nomeou May como colaborador científico da New Horizons.

May passou três dias com a equipe da New Horizons e pode produzir as primeiras imagens em estereoscopia de Plutão. Ele escreve que os “deuses do submundo deviam estar lá” com ele, já que as imagens foram baixadas durante a visita do músico. Ele, no entanto, se recusa a ficar com todo o crédito da produção: “Os caras da New Horizons já estavam fazendo ciência muito antes dessa imagem chegar, mas eu pude montar duas delas em uma única figura estereoscópica. Tudo o que eu fiz foi ajustar as orientações e as cores por olho”, diz em seu blog.

Confira abaixo a galeria de imagens da visita de Brian May a NASA:

[NASA, Smithsonian Mag, Brian May blog]

Foto de capa: Joel Kowsky/NASA