Um time de pesquisadores conseguiu atacar um Tesla Model S e assumir o controle de alguns dos seus componentes eletrônicos internos a quase 20 quilômetros de distância.

• Tesla atualiza modo Autopilot em carros elétricos para evitar acidentes fatais
• Elon Musk revela seus planos para os próximos anos: dominar a indústria automobilística

A equipe da Keen Security Lab conseguiu tomar o controle dos freios do veículo, dos limpadores de para-brisa, das travas das portas e do porta-malas, além de acionar as setas, mexer nos espelhos e movimentar os bancos – tudo isso por meio de alguns comandos num notebook. Isso prova aquela velha afirmação: tudo, absolutamente tudo, pode ser invadido.

Hackear um Tesla não é algo exatamente novo, mas aparentemente essa é a primeira vez que pesquisadores conseguiram tomar controle do veículo de uma distância tão grande.

A invasão exige alguns requisitos, no entanto. O carro precisa estar conectado num Wi-Fi malicioso e utilizar o navegador padrão. Porém, isso não está muito distante das possibilidades do dia-a-dia de um motorista de um Tesla.

A equipe de pesquisadores mandou todas as informações sobre as vulnerabilidades que encontraram para a Tesla, que já liberou uma correção.

[The Guardian]

Imagem do topo por AP.