Quando Game of Thrones (GoT) terminou em 2019, a HBO queria continuar o universo rico de George R. R. Martin. Várias ideias foram lançadas, uma delas chegou a ter roteiro escrito, um episódio filmado (e estrelado por Naomi Watts) antes de ser descartada. E agora, sabemos quanto tudo isso custou.

Segundo o Insider, um novo livro chamado Tinderbox: HBO’s Ruthless Pursuit of New Frontiers, escrito pelo jornalista investigativo James Andrew Miller, revela que o piloto cancelado custou mais de US$ 30 milhões –um preço bem salgado para ser rejeitado.

“Eles gastaram mais de US$ 30 milhões em um piloto prequel de Game of Thrones que estava em produção quando eu cheguei lá”, disse o ex-presidente da Warner Media Entertainment Bob Greenblatt no livro.

“Quando vi um corte alguns meses depois de chegar, disse a Casey [Bloys, diretor de conteúdo] ‘Isso simplesmente não funciona e não acho que cumpra a promessa da série original’. E ele não discordou, o que na verdade foi um alívio. ”

O episódio teve o roteiro de Jane Goldman (Kick-Ass e Kingsman) e estrelou com Naomi Watts (O Chamado) e o elenco composto por Miranda Richardson (Harry Potter), Naomi Ackie (Star Wars: A Ascensão de Skywalker) e Georgie Henley (As Crônicas de Nárnia).

A história deveria mostrar a transição da família Westeros da próspera “Age of Heroes” para “The Long Night”, que era mencionada em GoT. “Então, nós, infelizmente, decidimos desligar isso”, acrescentou Greenblatt. “Houve uma pressão enorme para acertar e não acho que teria funcionado.”

Poucos meses depois que o plug foi retirado, Bloys deu uma entrevista para o Deadline e adicionou mais tempero. “No desenvolvimento, nos pilotos, às vezes as coisas acontecem juntas, às vezes não”, disse ele no início de 2020.

House of the Dragon

“Uma das coisas que acho que Jane [roteirista] assumiu lindamente, que foi um desafio, havia muito mais criação de papéis porque ela definiu a dela oito mil anos antes do show [original], então exigiu muito mais. Esse é um grande balanço. Uma das coisas sobre House of Dragons, há um texto, há um livro, então isso o tornou um pouco mais como um roteiro para um pedido em série”.

Isso nos leva a House of the Dragon, o show prequel de GoT que está definitivamente acontecendo e estreia em 2022. “Fui eu quem encorajou Casey a dar luz verde para a série”, Greenblatt é citado como tendo dito no Tinderbox. “Eu disse: ‘Não vamos arriscar US$ 30 milhões em um piloto.’ Você não pode gastar 30 milhões em um piloto e depois não pegá-lo. Então eu disse: ‘Não vamos fazer um piloto. Vamos pegar uma ótima série com a qual nos sentimos bem, e simplesmente torná-la. Ou não.'”

Aparentemente, desta vez, eles se sentem bem com isso.

House of the Dragon chega à HBO e ao HBO Max em 2022.