A Huawei deve lançar em breve uma nova versão do P30 Pro, seu smartphone de topo de linha que chegou ao mercado no ano passado. Ele deve contar com apps e serviços do Google, apesar da proibição imposta pelo governo norte-americano. Mas como?

Uma página da filial alemã da Huawei encontrada pelo pessoal do site Huawei Central fala em uma promoção com o P30 Pro New Edition, sem dar mais detalhes. Não seria a primeira vez que um aparelho da marca ganha este selo, porém. No começo do ano, o P30 Lite também ganhou uma nova edição com mais memória e uma câmera frontal melhorada. Daí, especula-se que esta reedição do P30 Pro também ganhe mais RAM e espaço para armazenamento e novas opções de cor.

Outro ponto é que o P30 Pro New Edition ainda teria acesso aos Google Mobile Services, o que permitiria acessar a Play Store e ter apps oficiais para serviços da empresa, como Gmail e Maps, entre outros. Aparelhos mais recentes da marca, lançados depois de os EUA proibirem negócios entre empresas americanas e a Huawei, vieram sem esses apps e serviços. Foi o caso do Mate 30, do segundo semestre de 2019, e do P40, lançado em março de 2020.

O pulo do gato aqui é usar um aparelho com número de modelo que já havia sido autorizado pelo Google antes das medidas norte-americanas, como especula o Android Authority.

O site explica que os testes de compatibilidade para autorizar um aparelho são feitos com protótipos de fábrica, então alguns componentes e algumas questões estéticas podem ser alteradas sem precisar refazer todo o processo.

Diz o site:

Em poucas palavras, a certificação GMS (Google Mobile Services) não depende da estética de um dispositivo, mas apenas de partes do hardware interno e do mercado. Se isso for mantido, os fabricantes podem mudar o design exterior conforme desejarem. Algumas alterações de hardware também são possíveis, desde que não interfiram nos resultados dos testes CTS e VTS. Isso inclui alterar configurações de memória, recursos da câmera e, possivelmente, alguns outros componentes de hardware abstratos.

A medida já teria usada em outros aparelhos, como o Honor 9X, que usa o mesmo número de modelo do Huawei P Smart Z, e do Nova 5T, que usa a mesma identificação e grande parte das especificações do Honor 20. O Nova 5T, aliás, foi lançado recentemente no mercado brasileiro e vem com apps do Google.

Como comenta o pessoal do El Androide Libre, o P30 Pro foi um dos melhores aparelhos do ano passado, com ótimas câmeras e processamento de imagem. Se essa nova edição vier a um bom preço, pode ser um sucesso de vendas, já que ela estaria livre do problema de não ter acesso aos apps do Google, um dos grandes impedimentos para a Huawei fora do mercado chinês.

[El Androide Libre, Huawei Central, Android Authority]