Já vimos alguns episódios bizarros e outros revoltantes envolvendo erros cometidos por inteligências artificiais. O mais recente ocorreu durante uma partida da segunda divisão do campeonato escocês.

As equipes do Inverness Caledonian Thistle FC (ICTFC) e do Ayr United estavam em campo enquanto o público se esforçava para acompanhar o que estava acontecendo. A câmera responsável por transmitir as imagens decidiu focar no juiz em vez da bola.

O motivo? Ela não era operada por humanos, mas por uma inteligência artificial, que confundiu a careca do árbitro assistente com a bola.

Há duas semanas, o ICTFC anunciou que havia firmado uma parceria para utilizar um sistema de câmeras com inteligência artificial para fazer a transmissão ao vivo das partidas realizadas no Caledonian Stadium. Segundo uma publicação no site do time:

O sistema Pixellot usa câmeras com tecnologia de rastreamento de bola, com IA incorporada, para produzir imagens ao vivo em HD de todos os jogos da SPFL Championship em casa no Caledonian Stadium, que serão transmitidos diretamente para quem adquirir os ingressos para a temporada (ICTFC Season Ticket) e aqueles que comprarem uma partida PPV por meio de uma plataforma de streaming operada centralmente no StreamAMG.

A confusão enfrentada pelo robô estava tão clara que o próprio narrador teve que se desculpar enquanto os torcedores reclamavam nas redes sociais. Talvez o problema tenha sido a iluminação, que fez com que a luz refletida na careca do juiz se parecesse com a bola branca que rolava em campo. Ou, talvez, o sistema não tenha sido treinado com árbitros carecas.

Qualquer que seja a explicação, e por mais cômico que esse caso pareça, ele é mais um a nos lembrar que a inteligência artificial é passível de erros. Em casos mais graves, como aqueles envolvendo autoridades e agentes da lei, as consequências podem ser muito mais graves do que perder um gol.

[Gizmodo en Español]