“Ao longo dos séculos nós temos ingerido quantidades cada vez menores com intervalos cada vez mais curtos”, disse Edwards. “Nos parece que o ato de comer tendia a ser como respirar, ou seja, com uma mistura de arte culinária e ciência de aerossol, nós ajudamos a deslocar os hábitos de se alimentar para sua conclusão lógica. Nós chamamos isso de baforar”.

 

No colégio eu chamava de fungar, mas acho que isso era inteiramente outra coisa. Esta versão vem em quatro sabores de chocolate: chocolate com menta, chocolate com framboesa, chocolate com manga e chocolate ao leite.

Se isto puder refrear o apetite das pessoas conforme está anunciado, que ótimo, nada a reclamar disto. Mas a minha primeira reação é que isto é apenas mais uma maneira de aumentar o consumo de chocolate entre os membros da população que gostam de enfiar coisas nos seus narizes. [Le Whif via Boing Boing Gadgets]