Cara indústria da música: vá se f*&@%.

Os grupos ASCAP e BMI, de royalties de músicas, estão pressionando lojas online como a iTunes a pagarem taxas de performance não só pelas músicas que elas vendem, mas pelas amostras de músicas que elas usam. Sabe, aquela coisa que leva as pessoas a comprarem músicas. Eles querem ser pagos pela propaganda do produto deles.

Meu Deus, como a indústria da música é retrógrada! Por quanto tempo eles vão continuar a não entender, dessa forma tão extrema, como as coisas funcionam? Eu pensei que talvez demoraria algum tempo para eles entenderem a internet, mas já passamos disso. Toda a indústria parece ser administrada por pessoas que não só não entendem a internet, como são agressivos para não entendê-la. Eles têm o jeito antigo de fazer as coisas e o jeito antigo funciona, e eles não vão se conformar se qualquer coisinha nova, como uma revolução na forma como as pessoas comprar e ouvem música, tentar mudar isso.

Seria quase engraçado se as pessoas que fossem prejudicadas por esses idiotas não fossem os artistas. Não são as bandas que estão pressionando pelo fim da melhor forma de propaganda existente na loja iTunes — porque não se engane, a Apple jamais vai pagar por amostras de 30 segundos. São esses idiotas dos royalties, os mesmos idiotas que quase mataram o Pandora.

Então é isso, meus caros: vocês estão fazendo tudo errado. E vocês vêm fazendo tudo errado há um bom tempo. Vocês precisam descobrir uma nova forma de fazer negócios, e isso não significa só mudar preços ou cobrar certas coisas que definitivamente não deveriam ser pagas. Façam com que seus salários realmente valham a pena, porque ao contrário das bandas que vocês dizem representar, vocês ainda ganham um bom dinheiro. [CNET via Electronista]