Não é errado querer que o Ingenuity falhe. Um acidente dramático significaria que a equipe da Nasa levou o helicóptero ao seu limite e que finalmente há um teto para os feitos dele. Até agora, este brinquedinho foi incrivelmente bem-sucedido, completando quatro de seus cinco voos de teste programados em Marte. Neste novo mês que se inicia, ele ganhará uma nova missão.

Presumindo um quinto voo bem-sucedido, o Ingenuity embarcará em uma fase indiscutivelmente mais experimental de patrulha aérea e outras funções, explorando de que outra forma os helicópteros futuros poderiam realizar objetivos humanos em Marte. O novo conjunto de desafios significa que a natureza da missão Ingenuity evoluiu e deixou de ser uma simples demonstração de que o voo é possível em Marte.

“Avaliamos à medida que avançamos”, disse MiMi Aung, gerente de projeto do Ingenuity, sobre a expectativa de vida do helicóptero em uma coletiva de imprensa da Nasa realizada na semana passada. “O Ingenuity foi construído e testado por 30 dias de operação. Esperamos alguma vida finita, então realmente será uma corrida entre quanto tempo essas peças nos surpreendem em sobreviver e, também, ao fazer esses cenários operacionais, definitivamente estaremos ultrapassando os limites do Ingenuity.”


O primeiro voo do Ingenuity, em 19 de abril de 2021. Imagem: Nasa/JPL-Caltech/ASU/MSSS

O mês extra de experimentação é uma boa notícia para a equipe do helicóptero, que teve uma janela de 30 dias para completar os cinco voos iniciais. Parece que ele completará esses voos com alguns dias de antecedência e, com a equipe do rover Perseverance adiantada nas verificações do sistema, a equipe do helicóptero terá algum tempo extra. Uma atualização do status do desempenho do Ingenuity no ar, publicada no final da semana passada pelo piloto-chefe do helicóptero, Håvard Grip, revelou que a nave passou em seu teste inaugural em Marte.

De acordo com um comunicado da Nasa, as tarefas que o Ingenuity poderia realizar no próximo mês são muito mais ambiciosas. Enquanto a Perseverance segue com sua missão principal — explorar sinais de vida fóssil em um delta de rio seco — o helicóptero pode acompanhá-la, identificando locais de interesse de cima ou observando possíveis rotas para o rover. Ele também pode capturar imagens que ajudarão a criar mapas de elevação da área. O helicóptero pode estar a cerca de 1 km de distância da Perseverance e ainda se comunicar com ela, de acordo com Aung.

Obviamente, seria ótimo se o Ingenuity continuasse avançando, desafiando todas as previsões sobre sua sobrevivência. Mas, ao mesmo tempo, ele já nos surpreendeu com suas realizações. Todos os dados que coletarmos daqui para frente são basicamente um bônus.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Há muitas teorias sobre como isso pode acabar e como será o voo final”, disse Jennifer Trosper, gerente de projeto adjunta da equipe do rover, durante a coletiva de imprensa na semana passada. “À medida que avançamos, nosso objetivo é avaliar a cada mês e ver como está indo e, em seguida, determinar quais são os próximos passos.”

Portanto, não, a equipe da Nasa não está determinada a matar o helicóptero. Mas o tempo para voos curtos e conservadores acabou, e estamos ansiosos para ver o que vem por aí.