A história parece que está para se repetir novamente. Depois de se apropriar com maestria do formato de vídeos e fotos efêmeras do Snapchat, novos vazamentos dão conta que a próxima vítima do Instagram pode ser o Pinterest.

Segundo códigos encontrados no app do Instagram para Android, a rede tem feito testes para a criação de coleções de imagens públicas e para permitir a contribuição de outros usuários, numa mecânica que lembra bastante a utilizada pelo Pinterest. No caso, a opção de coleção ganha um botão que permite que ela seja pública e uma área em que é possível adicionar contribuidores.

Captura de tela de recurso que permite tornar coleções de imagens públicas no InstagramCaptura de tela do TechCrunch que mostra a funcionalidade de tornar uma coleção de imagens públicas. Crédito: Reprodução/TechCrunch

Consultado pelo TechCrunch, o Instagram disse que “não está testando o recurso”, mas o fato de estar no código do app para Android indica que a companhia está pelo menos fazendo testes internos com a funcionalidade.

Para ser justo com o Instagram, a rede implementou há dois anos essa funcionalidade de criar coleções de fotos. Se você nunca reparou, ela fica num ícone ao lado direito inferior de cada postagem que lembra uma bandeira de festa junina. No entanto, ao permitir que outras pessoas contribuam para a composição dessas coleções, a rede dará mais opções de interação dentro do seu app e, talvez, reduzir o apelo do Pinterest.

Atualmente, as pessoas só podem seguir hashtags ou verificar alguns conteúdos segmentados — como Estilo, Compras e Arquitetura — na guia Explorar. Disso para poder seguir coleções de imagens públicas é um pulo.

No fundo, essa ideia de coleções pode aumentar ainda mais a monetização dentro do Instagram. Ainda que já seja possível comprar itens na rede, o recurso ajudaria a organizar ainda mais itens para serem adquiridos. As utilidades disso podem ser inúmeras, mas o exemplo mais óbvio seria que influenciadores poderiam criar coleções públicas de determinados itens.

O TechCrunch observa ainda que o movimento do Instagram pode ser bem prejudicial ao Pinterest. O site cita como exemplo o que ocorreu com o Snapchat. Seis meses antes de abrir o capital, a rede de imagens do Facebook passou a oferecer o recurso Stories, o que prejudicou bem o app do fantasminha. Pesa ainda o fato de que o Instagram tem quatro vezes mais usuários que o Pinterest, que tem planos de abrir o capital ainda neste ano.

Como sabemos, o Facebook não costuma brincar em serviço ao tentar tornar seus produtos cada vez mais engajantes para os usuários, e a rede não é conhecida por ter muito dó da concorrência. Devemos ver em breve os próximos passos do Instagram em tentar reduzir a relevância do Pinterest.

[TechCrunch]