De acordo com documentos vazados obtidos pelo BuzzFeed, o Facebook estaria desenvolvendo uma versão do Instagram exclusiva para crianças menores de 13 anos. A novidade seria mais um esforço da parte da rede social para proteger usuários mirins de conteúdos nocivos ou que possam colocar sua integridade em risco.

“Estaremos construindo um novo pilar da juventude dentro do Grupo de Produto da Comunidade para focar em duas coisas: (A) acelerar nosso trabalho de integridade e privacidade para garantir a experiência mais segura possível para adolescentes e (B) construir uma versão do Instagram que permita que pessoas com menos de 13 anos usem a rede social com segurança pela primeira vez”, escreveu Vishal Shah, vice-presidente de produto do Instagram em um comunicado enviado a funcionários da empresa na última quinta-feira (18).

Não há detalhes se haveria uma mudança no design da plataforma, nem quais recursos ou filtros seriam utilizados para evitar que as crianças visualizassem conteúdos impróprios para a idade.

Procurado pela ABC News da Austrália, o Facebook confirmou que está, de fato, desenvolvendo um Instagram em que crianças menores de 13 anos poderão se inscrever sem a necessidade de mentirem a idade. Atualmente, usuários precisam confirmar que possuem essa idade mínima. Muitas vezes são os pais adultos que controlam o perfil, mas muitos outros casos são as próprias crianças que fazem uso da plataforma, o que, teoricamente, é proibido.

Assine a newsletter do Gizmodo

O BuzzFeed observa que uma das pessoas que lideram o projeto, Pavni Diwanji, trabalhou anteriormente na controverso produto infantil do YouTube enquanto trabalhava no Google. O YouTube Kids tem servido como uma porta de entrada para o YouTube adulto — uma estratégia inteligente para empresas monopolistas que buscam expandir sua participação no mercado, ao mesmo tempo que viciam seus usuários desde pequenos. Críticos da propaganda há muito tempo se preocupam com os tipos de mensagens que as crianças têm recebido, seja sobre tabaco ou alimentos especialmente açucarados.

Resta saber que tipo de produto um Instagram para crianças pode se parecer, mas podemos esperar que a rede social faça um esforço concentrado para coletar novos dados demográficos nos próximos anos. E isso fica ainda mais preocupante porque é muito mais lucrativo deixar uma criança viciada em um produto desde cedo, uma vez que é mais provável que ela o use para o resto da vida.