O surpreendente acordo entre Apple e Qualcomm, anunciado nesta terça-feira (16), quando todo mundo esperava que uma guerra judicial tivesse início, começa a ter repercussões no mercado. Em um anúncio publicado nesta quarta (17), a Intel comunica que desistiu de fabricar modems 5G para smartphones. Ela fornecia esses componentes para os iPhones.

O acordo anunciado ontem entre Apple e Qualcomm prevê o uso de componentes, como modems, em produtos Apple, como iPhones e iPads, pelo prazo de seis anos, podendo ser renovado por mais dois.

Antes disso, quando as duas empresas estavam “brigadas”, a Apple passou a usar modems da Intel em seus aparelhos. Uma consequência bastante prática disso é que os iPhones passaram a ter velocidades piores de download quando comparados a smartphones que usavam modems da Qualcomm, como o Samsung Galaxy S9.

Em um comunicado, a Intel diz que não espera lançar modems 5G para smartphones, nem mesmo os que já estavam planejados para 2020. Na mesma publicação, o CEO da empresa, Bob Swan, diz que “não há um caminho claro [no negócio de modems 5G para smartphones] para a lucratividade nem para retornos positivos”.

Fora do campo de disputa de smartphones, a Intel diz que vai concentrar seus esforços no 5G nas áreas de laptops, Internet das Coisas e infraestrutura.

[Intel via Engadget]