A Intel ainda nem lançou a 12ª geração de processadores Alder Lake e já está com os olhos dois anos no futuro. Isso porque a companhia confirmou ter finalizado o design da plataforma Meteor Lake de 14ª geração que, levando em conta o cronograma de últimos lançamentos, só deve chegar ao mercado no final de 2023.

Gregory Bryant, vice-presidente executivo da Intel Client Computing, e o CEO Pat Gelsinger comemoraram o feito no Twitter, destacando o trabalho da equipe e um “bom progresso” no desenvolvimento da arquitetura baseada em 7 nanômetros. A previsão inicial da empresa era finalizar o design até o segundo trimestre de 2021, então as coisas estão seguindo como o planejado.

Tape-in do Meteor Lake

Essa é a chamada fase “tape-in”, a penúltima na criação de processadores antes de serem enviados para a fabricação em massa (“tape out”). Nessa etapa, os blocos individuais que serão colocados no hardware são verificados e validados. É quase como uma última checagem completa, para ter certeza que tudo está ocorrendo bem e da maneira como os chips foram programados para funcionarem nos dispositivos em que eles serão equipados.

A 14ª geração de processadores Meteor Lake vai suceder as gerações Raptor Lake, programada para o ano que vem, e Alder Lake, que chega no final de 2021. Segundo a Intel, o processo de empilhamento dos componentes em três dimensões usará a tecnologia proprietária Forevos, a mesma utilizada nos processadores Intel Lakefield, e que permite fabricar chips menores, mas com melhor desempenho e autonomia de bateria.

Assine a newsletter do Gizmodo

Os chips Meteor Lake serão os primeiros a trazer litografai abaixo dos 10 nanômetros, servindo como um híbrido entre as melhorias alcançadas com o Alder Lake e Raptor Lake. Os núcleos do Meteor Lake serão fabricados em 7 nanômetros por meio do processo SuperFin e usando o soquete LGA1700 — este último programado para estrear partir da 12ª geração. Além disso, é esperado suporte para a interface PCI Express 5.0.

[Tom’s Hadware]