O iOS 14 beta está se mostrando surpreendentemente útil para descobrir quais aplicativos estão bisbilhotando os dados do seu telefone. Ele revelou que o LinkedIn, o Reddit e o TikTok copiavam secretamente o conteúdo da área de transferência no início deste mês. Agora, foi a vez de o Instagram ser flagrado: vários usuários relataram que o indicador “em uso” da câmera permanece ligado mesmo quando eles estão apenas navegando pelo feed da rede social.

De acordo com relatos compartilhados nas redes sociais por usuários que já instalaram o iOS 14 beta, o indicador verde “câmera ligada” era exibido quando eles usavam o aplicativo mesmo quando não estavam tirando fotos ou gravando vídeos.

Se isso parece um déjà vu, é porque a empresa controladora do Instagram, o Facebook, teve que corrigir um problema semelhante com seu aplicativo para iOS no ano passado, quando os usuários descobriram que a câmera do dispositivo era ativada silenciosamente em segundo plano sem a permissão enquanto o app estava aberto.

Em uma entrevista ao Verge, um porta-voz do Instagram disse que esse problema é um bug que a empresa está trabalhando para corrigir.

“Nós acessamos sua câmera somente quando você solicita, por exemplo, quando você desliza de Feed para Câmera. Descobrimos e estamos corrigindo um bug no iOS 14 Beta que indica erroneamente para algumas pessoas que a câmera está em uso quando ela não está”, disse o porta-voz. “Não acessamos sua câmera nesses casos e nenhum conteúdo é gravado.”

O porta-voz acrescentou que o que provavelmente está acontecendo é que o indicador aparece por engano quando o usuário passa da câmera interna do app para o feed ou para o Modo de criação. O Instagram prometeu corrigir o problema em uma atualização futura do aplicativo para iOS.

Embora o iOS 14 ainda esteja em fase beta e seus recursos de privacidade ainda não estejam disponíveis ao público em geral, ele já flagrou muitos aplicativos bisbilhotando seus dados. TikTok, LinkedIn e Reddit foram os casos de maior repercussão, mas os pesquisadores Talal Haj Bakry e Tommy Mysk encontraram mais de 50 aplicativos para iOS que também acessam silenciosamente a área de transferência dos usuários. E, embora haja certamente mais violações maliciosas da privacidade, esse tipo de descoberta é um lembrete preocupante sobre quanto nos arriscamos toda vez que entramos na Internet.