A grande maioria dos rumores sobre o iPhone 13, que deve ser oficializado em setembro, aponta que o dispositivo deve ter novidades tímidas, principalmente em comparação com uma atualização ainda maior programada para os modelos de 2022. Só que um novo boato diz que esse não é o caso e, na verdade, os iPhones deste ano terão sim alguns truques na manga.

A informação vem da Bloomberg, que afirma que os novos iPhones receberão terão pelo menos três upgrades de câmera e vídeo, incluindo um modo retrato para gravações. É exatamente o mesmo modo retrato (ou efeito bokeh) que foi introduzido pela primeira vez com o iPhone 7 Plus. O recurso se chamaria “Vídeo Cinematográfico” e utilizaria o sensor de profundidade para deixar o fundo da imagem desfocado. Os usuários também poderiam ajustar o efeito bokeh ao seu gosto após a gravação.

Com o iPhone 12 Pro e Pro Max, a Apple trouxe o formato ProRaw para uma edição mais precisa. Este ano, também está trazendo o ProRes para edição de vídeo. Não é exatamente um recurso que uma pessoa comum usaria, dado o tamanho dos arquivos, mas quem se interessar poderá gravar em HD e 4K. E como o ProRaw, é possível que o ProRes seja limitado à linha do iPhone 13 Pro.

Por último, mas não menos importante: a Apple deve adicionar mais opções de filtro, tanto para o editor de fotos quanto vídeo. A Bloomberg descreve pelo menos três tipos de efeitos — um para ajustar a temperatura da cor, outro para adicionar mais drama ao ajustar o contraste e um “estilo equilibrado” que mostra “sombras e cores realistas com uma aparência mais brilhante”. Outra suposta vantagem é que esses filtros não serão aplicados uniformemente em uma foto. Em vez disso, a função usará inteligência artificial para escolher quais objetos e pessoas devem ser editados para obter o melhor resultado.

Assine a newsletter do Gizmodo

Outros rumores

Comparado ao iPhone 12, o iPhone 13 em si não deve trazer mudanças extremamente drásticas. Contudo, os novos aparelhos podem incluir novidades muito bem-vindas para os fãs da Apple e que, diga-se de passagem, já existem em inúmeros dispositivos da concorrência. Entre elas uma tela com taxa de atualização de 120 Hz, um notch menor (ou nenhum entalhe), baterias maiores e um processador mais rápido. Em termos de design, o aparelho não deve mudar muito e ter os mesmos tamanhos da linha iPhone 12. Quanto ao iPhone mini, vamos saber se este será o último respiro da versão miniatura do celular.