Steve Jobs era um notório hater de capinhas de celulares. Ele chegou a olhar com nojo para Steven Levy, repórter da Wired, quando o jornalista tirou do bolso um iPod vestindo uma capinha. “Eu acho que aço inoxidável é lindo quando desgastado”, disse Jobs. Por minhas próprias razões, nunca usei uma capinha no meu iPhone. O vidro do meu iPhone de US$ 1.200, no entanto, não fica lindo desgastado. E se me permite dizer, ele desgasta fácil demais.

Devido a luz, essa foto mostra metade dos riscos presentes na tela do meu iPhone X.

O meu iPhone X continua quase perfeito depois de dois meses de uso diário sem uma capa. Quase é uma palavra forte, na verdade. A traseira do celular: linda. A borda em aço inoxidável: impecável. A câmera de lente dupla: perfeita. A deslumbrante e enorme tela OLED sem bordas: riscada além da compreensão.

A Apple diz que o iPhone X tem “o vidro mais resistente já usado em um smartphone — na frente e atrás”. Então teria eu recebido um diferente tipo de vidro por engano? Teria a Apple sacrificado um pouco do seu controle de qualidade para conseguir entregar os primeiros pedidos de iPhone X? É apenas falha minha? Claro, eu poderia ter evitado um pouco desse sofrimento ao usar uma capa. Mas eu nunca usei uma capinha, e nunca tive uma tela que desenvolveu tantos riscos tão rapidamente ou tão compreensivamente em uma década de uso de iPhones e celulares Android.

A borda de aço inoxidável já tem algumas batidas, mas, além disso, ela está ótima, já que nunca derrubei o telefone.

O primeiro risco apareceu na tela do meu iPhone X alguns poucos dias depois de eu tê-lo comprado. Ele era pequeno, raso, mas claramente visível no centro da tela. Nas semanas seguintes, mais e mais micro escoriações continuaram a aparecer como se fossem parte de um feitiço. E então uma enxurrada de riscos profundos começou a aparecer na parte inferior esquerda da tela, fundos o bastante para eu senti-los com meus dedos e ainda vê-los quando a tela estava ligada. O último risco é ainda mais profundo e danifica um pedaço da tela próximo ao entalhe. Não é como se o celular de repente tivesse ficado difícil de usar. Só fico irritado e confuso como essa coisinha pode ser tão frágil.

E eu não sou o único. Existem inúmeros tópicos no Reddit e outros fóruns mostrando insatisfeitos donos de iPhone X que estão semelhantemente perplexos em quão fácil é danificar a tela do aparelho. Uma pessoa afirma que seu iPhone X estava coberto de riscos de fios de cabelo quando saiu da caixa. Outra diz que um monte de riscos apareceu com “apenas quatro dias de uso”. Algumas pessoas dizem que riscos aparecem inclusive nos aparelhos que são mantidos em capas. E a lista de reclamações continua a crescer.

Essa luz mostra melhor a série de riscos que a tela do aparelho vem acumulando. Posso vê-las quando o visor está iluminado.

No meu caso, parece valioso me permitir ficar irritado com a quantidade de erros cosméticos no meu caríssimo novo telefone. Todo mundo que eu reclamo sobre os riscos na tela pergunta “Por que você não colocou uma capinha nele!?”. Porque eu não quis. O design do iPhone X parece perfeito sem uma capa, e minha experiência com iPhones antigos sugere que o vidro aguentaria por muito tempo numa boa. O meu iPhone 7 não tinha nenhum risco significante quando o troquei pelo iPhone X depois de um ano e meio de uso. Mesmo assim, não estou frutado que a tela do iPhone X pode ser riscada. Estou frustrado que ela risca com tanta facilidade. E neste ritmo, não conseguirei ignorar os riscos quando ele completar um ano.

Mas talvez seja só comigo. Talvez a tela fique riscada dentro do meu bolso porque uso jeans de tecido grosso (eu não uso). Talvez porque às vezes eu coloco o telefone com a tela virada para baixa na mesa (sempre deixo a tela para cima). Ou talvez eu não seja tão cuidadoso quanto acho que sou (nenhum de nós é). Entender o que causa os riscos não fará com que os riscos que já existem desapareçam.

A traseira do telefone está virtualmente sem riscos, mas isso é graças a lente elevada da câmera que impede que o vidro encoste em superfícies lisas.

Entrei em contato com a Apple para saber se a companhia está ciente dos problemas com riscos na tela do iPhone X. Não parece ser um problema abrangente, mas eu claramente sou tendencioso em julgar a severidade do caso. Ainda não fui a uma Genius Bar para ver o que a Apple diz a respeito. Mas, de novo, isso parece um mero problema cosmético por enquanto, um que não chega a afetar o uso do meu celular. Mas pelo preço que paguei e por todo marketing que acabei engolindo, o iPhone X deveria ser impecável. Ele deveria ser melhor que isso.

Imagens: Adam Clark Estes/Gizmodo