O Brasil tem quase 230 milhões de smartphones e cada vez mais as pessoas têm usado aplicativos para lidar com serviços bancários, seja para abrir conta ou pagar contas. Baseado neste número gigante, o Itaú Unibanco apresentou nesta segunda-feira (13) um novo serviço chamado iti, uma plataforma de pagamento digital.

O iti é um aplicativo no qual você se cadastra colocando alguns dados (nome, CPF, nome de parentesco, endereço e data de nascimento) e tirando uma selfie. É criada, então, uma carteira digital que você poderá incluir dinheiro via boleto, transferência bancária ou cadastrando um cartão de crédito. Ele servirá para quem é cliente Itaú, para quem não é cliente Itaú e até para quem não tem conta em banco.

O processo de pagamento é simples. Será possível pagar pelo app gerando um código iti (um QR Code) e fazendo a leitura, enviar via agenda de contato (se a outra pessoa tiver a conta iti) ou com agência e conta.

De iti para iti não tem cobrança de taxas, independente do modo de transferência (saldo ou cartão de crédito). No caso das empresas, a taxa de transação é de 1% sobre o que for recebido.

Capturas de tela do iti

Para casos de estabelecimentos, segundo o Itaú Unibanco, algumas máquinas já podem gerar um código que pode ser lido pelo smartphone com o iti para efetuar o pagamento. Caso a máquina não tenha a função, o cliente poderá ler um QR Code no estabelecimento (como na imagem que abre essa matéria) e efetuar a operação de compra no aplicativo.

O movimento do Itaú Unibanco chama a atenção, pois está entrando em um mercado que já tem o PicPay e que de alguma forma tem visto a entrada da players como MercadoPago e até o iFood — essas duas empresas têm feito campanhas em estabelecimentos incentivando pagamentos via QR Code.

Sem contar que o iti poderia influenciar o mercado de maquininhas de ponto de venda em pequenos comércios. De qualquer forma, é necessário um telefone com internet para fazer transações. O banco, inclusive, quer que na estreia da plataforma a franquia de dados dos usuários não seja cobrada enquanto navegar pelo app.

O iti será disponibilizado no terceiro trimestre de 2019, mas a companhia disse que estará em fase de testes nos próximos meses. Para se cadastrar, visite o site do produto.