Com o Apple Music, o Apple TV + (e outros serviços de streaming) fazendo com que armazenar gigabytes de arquivos de MP3 e vídeo se tornem coisa do passado, o iTunes, o aplicativo para desktop que existe desde que o iPod foi lançado, está finalmente extinto. Em seu lugar, há uma coleção de aplicativos criados com propósito que podem fazer com que a próxima versão do macOS – Catalina – valha a atualização. iTunes, você provavelmente não vai deixar saudades.

RIP iTunes

Ele foi tolerado nos dias do iPod, quando o minúsculo tocador de música não era conectado à internet, mas o iTunes tem sido a maior desvantagem de ter um iPhone ou iPad, que permite aos usuários comprar aplicativos e transmitir músicas e filmes no próprio dispositivo. Como resultado, o iTunes agora parece uma parte em excesso do ecossistema iOS que não é mais necessária, e a Apple finalmente concordou. No macOS 10.15, o iTunes será dividido em vários aplicativos com propósitos específicos, incluindo Apple TV, Apple Podcasts e Apple Music, sendo que este último ainda é capaz de sincronizar mídia para um iPhone e fazer backup de seus dispositivos iOS.

Em relação à sincronização de um dispositivo iOS, ao migrar para um dispositivo atualizado ou restaurar um iPhone que está muito cheio e lento, o Finder no macOS Catalina agora lida com backups de dispositivos, para que você não precise abrir o aplicativo Apple Music e bagunce ainda mais a sua área de trabalho.

Sidecar

Uma vez disponível exclusivamente através de aplicativos de terceiros, o macOS Catalina está ganhando um novo recurso chamado Sidecar, que permite que um iPad conectado com ou sem fio sirva como uma segunda tela para MacBooks e Macs. Mas ele vai um passo além, permitindo que o tablet conectado seja usado como um quadro de desenho ou um dispositivo de entrada para o macOS.

Controle de voz

O macOS Catalina também apresentará funcionalidades de controle de voz muito melhores para usuários com limitações motoras, permitindo que quase todos os aspectos do sistema operacional, desde escrever texto até controlar a reprodução de mídia, sejam operados sem mouse ou teclado – apenas por comandos de voz processados e interpretado na máquina local para que não haja problemas de segurança ou privacidade.

Find My (Encontre meu)

É mais fácil rastrear um smartphone ou tablet perdido quando ele está conectado a uma rede de celular, mas muito mais difícil no caso de um MacBook conectado a uma rede Wi-Fi de alcance limitado. Com o novo Find Me do macOS Catalina, os computadores Mac roubados ou perdidos que estão off-line podem enviar um beacon Bluetooth criptografado e anônimo a outros Macs próximos que podem detectar e ajudar a identificar sua localização. Não é perfeito, mas é uma melhoria definitiva não só para recuperar um hardware roubado, mas também para dissuadir um roubo em primeiro lugar.

Para ajudar a proteger seu hardware ainda mais, os Macs que incluem o chip de segurança T2 da Apple também terão um recurso de bloqueio de ativação que funciona de maneira semelhante aos dispositivos iOS, impedindo que o computador seja inicializado sem as credenciais autorizadas do usuário.

Projeto Catalyst

Após a WWDC do ano passado, estavam correndo rumores de que a Apple finalmente iria mesclar o Mac OS e o iOS em um único sistema operacional que traria o melhor dos dois mundos para desktops e dispositivos móveis. Não só isso não aconteceu, mas a Apple também insistiu que nunca aconteceria.

Como prêmio de consolação, a Apple introduziu um novo framework universal, de codinome Marzipan, que facilitou aos desenvolvedores do UIKit (iOS e tvOS) realizarem a portabilidade de seus aplicativos para os computadores desktop da Apple. Essa iniciativa agora é conhecida como Projeto Catalyst e, com o macOS Catalina, a Apple está expandindo a disponibilidade do Marzipan para todos os desenvolvedores UIKit de terceiros, que terão apenas que manter uma única base de código para criar aplicativos que funcionem em iPhones, iPads e Macs.

Screen Time agora vai fazer você se sentir culpado pelo tempo que passa procrastinando em seu laptop também

Se você se assusta toda vez que seu iPhone ou iPad revela quanto tempo você gasta nas redes sociais, seu iMac e MacBook logo farão o mesmo, fazendo você se sentir culpado por todo o tempo gasto no YouTube, Facebook, Twitter, em vez de estar sendo produtivo em aplicativos do Mac OS, como Number e Pages.

O macOS Catalina está disponível para desenvolvedores a partir desta segunda-feira (3), com um beta público chegando em julho. Mas se você não está a fim de viver a vida loucamente (e potencialmente perder muito trabalho não salvo por um problema no sistema), você terá que esperar até o outono dos EUA, para que a atualização do sistema operacional seja oficialmente lançada.