Após a queda na cotação do Bitcoin para um valor abaixo dos US$ 20 mil nos últimos dias, o mercado de NFTs também anda em baixa. Segundo dados da última terça-feira (21) do serviço Dapp Radar, o volume de negociações de tokens não fungíveis na plataforma OpenSea, a principal do setor, caiu 195% nos últimos 30 dias.

Ao longo do último mês, a somatória total de NFTs negociados na plataforma foi de US$ 782,87 milhões. Esta é a primeira vez que o volume mensal fica abaixo de US$ 1 bilhão desde julho de 2021.

Como destacou a revista Exame, o volume de negociações em junho de tokens em Ethereum soma US$ 538,23 milhões, o que pode ser visto como uma tendência de queda no mercado, e não só uma baixa sazonal. Além da baixa nas negociações, o tráfego de usuários na OpenSea também está em declínio, send 15% em junho, quando comparado com o mês anterior.

O preço médio dos NFTs também não vai nada bem, apresentando uma redução de 67%. Agora, em média, um token custa US$ 174,74. Por outro lado, houve um aumento de 69% no número de transações na OpenSea, o que indica que mais NFTs estão sendo vendidas, porém, com preços mais baixos.

Queda nos NFTs afeta várias redes

O Ethereum, por meio da OpenSea, é a rede que concentra o maior volume de transações de NFTs. Porém, redes de negociação rivais, como a Polygon e a Solana, também experimentam um período de baixa.

Na Polygon, por exemplo, foi negociado até agora na OpenSea um pouco mais de US$ 6 milhões, contra os US$ 26 milhões em transações no mês de maio e bem longe do pico de US$ 79 milhões de janeiro, segundo o site Cryptoslate.

Já a Solana tem um desempenho melhor, com US$ 37 milhões em volume total, mas com as transações caindo desde o final de semana. Na Magic Eden, o principal marketplace de NFTs nativo da Solana, o volume de transações caiu 58,8% – queda menor do que a OpenSea, mas ainda assim preocupante para os investidores desse tipo de criptoativo.