Softwares de reconhecimento facial estão sendo usados por toda parte, por isso há quem crie gadgets para driblar esta tecnologia. O Instituto Nacional de Informática do Japão está desenvolvendo um “Visor de Privacidade” que torna rostos humanos ilegíveis para as máquinas.

Em 2012, pesquisadores no Japão mostraram um par de óculos equipado com 11 luzes próximas ao infravermelho, estrategicamente colocadas ao redor do nariz. Essas luzes escondem as áreas do rosto que o software normalmente usa para identificar um rosto humano.



Agora, os pesquisadores estão de volta com uma versão bem mais refinada dos óculos. Segundo o Wall Street Journal:

O Visor de Privacidade… usa ângulos e padrões únicos em sua lente para refletir ou absorver a luz. Isso impede que os sistemas de reconhecimento em câmeras digitais e smartphones detectem um rosto humano em uma foto, e que mantenham o foco nele.

O gadget tem estrutura de titânio e usa um material não-revelado nas lentes, que dá visibilidade o bastante para caminhar por aí. Em testes com câmeras de smartphones, os óculos foram capazes de enganar o sistema de reconhecimento facial 90% das vezes.

Privacy Visor (1)Privacy Visor (2)
Repare na tela do laptop: a câmera não consegue identificar o rosto do pesquisador usando o Privacy Visor

Claro, para esconder seu rosto, você poderia simplesmente cobri-lo. Mas a ideia aqui é que diversas pessoas – não apenas um indivíduo isolado na rua – usem estes óculos para manter a privacidade durante sua rotina diária.

No entanto, talvez essa seja uma tentativa fútil de escapar da Matrix. Como lembra o WSJ, mesmo que os óculos atrapalhem o trabalho de câmeras de segurança, a polícia pode usar outras informações para identificar uma pessoa.

Além disso, uma tecnologia de inteligência artificial criada pelo Facebook consegue ler outras pistas nas fotos para reconhecer indivíduos – ela não precisa ver o seu rosto.

O Visor de Privacidade deve ser lançado em junho de 2016 pelo equivalente a R$ 850.

[Wall Street Journal via Motherboard]

Privacy Visor
Fotos por National Institute of Informatics/Facebook (1, 2, 3, 4)