Alguém como Jennifer Lopez não se torna famoso sem ter uma carreira abrangente. Música, televisão, cinema, ela está em tudo. Até agora, exceto por A Cela e Anaconda, ela não esteve tão presente em produções de ficção científica. Acontece que a atriz voltará ao gênero em grande estilo, com o maior serviço da atualidade.

De acordo com o Deadline, Jennifer irá atuar e produzir Atlas, um filme da Netflix. Brad Peyton (de Rampage: Destruição Total e Terremoto: A Falha de San Andreas) irá dirigir o roteiro original de Leo Sardarian (StartUp, que chegou ao Brasil pela Netflix) com toques do também roteirista Aron Eli Coleite (Heroes e Locke & Key).

A premissa parece intrigante, mas pode soar familiar: a personagem é uma “mulher lutando pela humanidade, em um futuro onde um soldado (I.A.) determina que a única forma de terminar a guerra é exterminando a humanidade”. Para vencer esta inteligência artificial, ela precisará trabalhar em conjunto àquilo que ela mais teme: outra I.A.

Se você pensou em Exterminador do Futuro 2 você não foi o único(a). Com certeza soa familiar essa história sobre dois seres inteligentes lutando entre si, com uma mulher (humana) ao lado de um deles.

“Estou honrado em poder trabalhar com Jennifer, Elaine [Goldsmith-Thomas] e com o resto da equipe da Nuyorican Productions”, o diretor afirma. “Poder dirigir Jennifer no papel da protagonista deste filme é um sonho que virou realidade, pois sei que ela trará força, profundidade e autenticidade que tanto admiramos de seus outros trabalhos.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Além disso, Jeff [Fierson] e eu estamos empolgados em voltar a trabalhar com todos da Netflix”. Contexto: a dupla produziu Daybreak, série pós-apocalíptica de comédia, lançada em 2019.

“Eles foram incríveis e somos abençoados em ter a oportunidade de ter feito outro filme para o serviço.” O longa em questão é um thriller de ação chamado Sweet Girl (Justiça em Família), que estrela Jason Momoa e Isabela Merced, com estreia prevista na Netflix para o verão americano – ou seja, até setembro aqui no Brasil.