A Jolla é uma empresa formada por ex-diretores e ex-engenheiros da Nokia. Eles estão decididos em dar vida nova ao MeeGo, repensando o sistema – e, enfim, anunciando um smartphone que roda o novo Sailfish OS.

O smartphone, chamado apenas Jolla, possui tela de 4,5 polegadas, processador dual-core (provavelmente da ST Ericsson), 16GB de armazenamento com suporte a microSD, além de uma câmera traseira de 8 megapixels e bateria removível. Ele custa €399 (cerca de R$1.050).



A empresa destaca bastante algo chamado “The Other Half”: é uma capinha colorida traseira que, ao se encaixar no aparelho, muda a cor e as fontes da interface. Você também pode associar um conteúdo específico (música ou app, por exemplo) com a capinha, no que a empresa diz ser uma “revolução móvel”.

Ainda não há detalhes muito específicos, por dois motivos: hoje a empresa fará um evento à imprensa para falar mais sobre o Jolla; e o aparelho só chegará aos clientes no final deste ano.

jolla sailfish os

Ele roda Sailfish OS, baseado no Mer, um sistema de código aberto para smartphones, tablets, smart TVs, até carros! Ele foi usado como parte do MeeGo, sistema que a Nokia deixou de lado para apostar no Windows Phone. (Vale lembrar que a Jolla não é afiliada à Nokia.)

Nós já vimos o Sailfish OS em ação antes, e ele tem várias novidades na interface. Ela é toda baseada em gestos, sem precisar de botões físicos. Por exemplo, para abrir o menu de opções em um app, basta deslizar a partir da borda superior da tela – é o “pulley menu”. Para ir à tela de multitarefa, deslize o dedo a partir da borda esquerda da tela.

Ao desbloquear o aparelho, você chega à tela de multitarefa: lá ficam os apps abertos em forma de widget, e você pode controlá-los sem abrir sua interface completa – por exemplo, deslize o widget do app Música, e você pausa a música.

Se a interface não for o bastante para conquistar espaço, talvez a compatibilidade com apps do Android ajude. A empresa promete que “Muitos apps para Android (TM) rodarão inalterados em dispositivos Jolla”. Também há um SDK para desenvolvedores criarem apps nativos.

O Jolla está disponível inicialmente só na Europa. Ele custa €399, mas a pré-venda não exige que você gaste tudo isso. São três opções: entre na fila da pré-venda sem gastar nada; gaste €40 e leve uma edição limitada do Jolla mais uma camiseta; ou gaste €100 e leve tudo isso mais uma capinha e desconto de €100 no aparelho.

Android e iOS dominam de longe o mercado de smartphones, mas não faltam alternativas brigando por espaço: Windows Phone, BlackBerry, Ubuntu, Tizen, Firefox OS… O Sailfish OS é promissor, mas será que uma empresa novata, fundada em 2011, tem chance contra os concorrentes? [Jolla via The Next Web]