Se você estava esperando pelo lançamento de um smartphone flexível da LG num futuro próximo, é melhor abaixar as expectativas. De acordo com o gerente da divisão de comunicações móveis e de entretenimento doméstico, Brian Kwon, a LG acredita que esteja muito cedo para um lançamento desse tipo.

Kwon foi citado pelo Korean Times enquanto falava em uma coletiva de imprensa em um evento na última sexta-feira (15), em Seul. De acordo com Kwon, a empresa pesou esse potencial lançamento em relação a um celular 5G. Em vez de anunciar um smartphone dobrável neste momento, a companhia planeja esperar enquanto observa as respostas dos consumidores a respeito da tecnologia de celulares flexíveis:

A expectativa de demanda do mercado por smartphones está em torno de um milhão de dispositivos, mas a missão principal da LG neste negócio é recuperar sua posição no mercado. Considerando essa situação, é muito cedo para a LG lançar um smartphone dobrável. Em termos de tecnologia, estamos totalmente preparados para responder em função da reação dos consumidores (a smartphones dobráveis).

Kwon ganhou a tarefa de ajudar a salvar a divisão de dispositivos móveis da LG quando assumiu a posição de gerente no ano passado. Na época, a companhia disse que o novo chefe, que já tinha ganhado prestígio por dar um gás na divisão de entretenimento, seria “instrumental na continuidade da reviravolta nas operações da divisão móvel da LG”. E, aparentemente, Kwon acredita que lançar um smartphone dobrável ao mesmo tempo em que concorrentes o farão não necessariamente será vantajoso para a empresa.

Kwon disse que a tecnologia empregada na TV dobrável da LG está “um passo à frente na tecnologia dobrável”. A LG Signature OLED TV R de 65 polegadas – que vem com uma série de truques, como o suporte para ser controlada pela Siri – deve começar a ser vendida nos Estados Unidos ainda neste ano.

E o celular 5G? Como apontou o pessoal do Verge no sábado, o LG V50 ThinQ – que teve imagens vazadas por Evan Blass no final de semana – deve ser anunciado no dia 24 de fevereiro, um pouco antes da Mobile World Congress.

[Korean Times via The Verge]