O LinkedIn irá lançar salas de bate-papo ao vivo, semelhantes ao Clubhouse e Spaces do Twitter, no final do mês de janeiro. A plataforma estava trabalhando no desenvolvimento do recurso desde o ano passado e o lançará ainda em versão beta a fim de realizar testes antes de disponibilizá-lo para todos os usuários do site.

A informação já vinha sendo divulgada por alguns portais especializados em tecnologia, mas ainda não havia um posicionamento oficial do LinkedIn, hoje o Diretor de Produto da Plataforma, Jake Poses confirmou os rumores. “Neste mês, damos um grande passo à frente e aproveitando o sucesso das transmissões ao vivo do LinkedIn, lançando uma experiência de eventos interativos totalmente nova que permite que nossos membros participem mais ativamente da conversa”, afirmou Poses.

As salas de bate-papo virtuais são desenvolvidas com ferramentas próprias do LinkedIn e a expectativa é de que além de conversas em áudio, a plataforma disponibilize um recurso que permita encontros para bate-papo em vídeo ainda no primeiro semestre deste ano, caso tudo ocorra como o planejado.

O formato de bate-papo ao vivo em áudio foi popularizado inicialmente pelo aplicativo Clubhouse, que começou apenas disponível para sistemas iOS e apenas usuários convidados por outros que já utilizavam o aplicativo poderiam ingressar na plataforma. Com o tempo o Clubhouse foi perdendo força, principalmente, quando outras empresas começaram a lançar suas próprias versões do recurso. Hoje, é possível ter bate-papos em tempo real no Spaces do Twitter, no Facebook, no Discord e no Greenroom do Spotify.

De acordo com o portal TechCrunch, o recurso do LinkedIn deve ir na contra mão de outros serviços de empresas concorrentes, já que, inicialmente, não pretende implantar eventos onde os organizadores possam cobrar para pessoas participarem da conversa, como é possível fazer no Spaces do Twitter, por exemplo.