Alguns dias atrás a prefeitura da cidade de Nova York anunciou a candidatura vencedora para transformar a infraestrutura de telefones públicos. A LinkNYC levará conectividade Wi-Fi gigabit gratuita a mais de 7000 torres nas ruas. É uma das maiores e mais ambiciosas redes Wi-Fi do mundo.

No começo do ano, Nova York abriu uma licitação para revitalizar o sistema existente de telefones públicos, decrépito e, convenhamos, atualmente não lá muito útil. A LinkNYC disponibilizará conexão ultrarrápida e outros serviços através de pontos de alumínio com 28 cm chamados “Links”.

Além de uma antena, que gera um raio Wi-Fi de 45 metros, as torres de 2,9 metros terão tablets Android embutidos com uma série de apps pré-instalados, bem como estações de recarga para os seus próprios gadgets. E, claro, os Links ainda serão telefones, com a diferença de que em vez de gastar US$ 0,25, os nova-iorquinos poderão ligar gratuitamente para cinquenta estados. (Três telefones públicos serão mantidos como estão como registro histórico.)

 

 

Links

Os Links serão instalados em todos os cinco distritos. Os primeiros ficarão em locais que já têm telefones, mas nem todos porque algumas locações atuais não são muito úteis para começo de conversa. De acordo com os termos do contrato, veremos 500 instalados até o fim de 2015 e haverá mais 4000 nos quatro anos seguintes. Cada uma dessas etapas exigirá Links em todos os distritos, então não é como se fosse um serviço apenas para o pessoal rico de Manhattan. Quando tudo estiver pronto, pode ser que existam cerca de 10 mil Links.

Como nos telefones de outrora, os novos Links serão grandes painéis publicitários. O custo estimado de implantação é de US$ 200 milhões, mas acredita-se que os Links gerarão US$ 500 milhões para a cidade ao longo dos próximos 12 anos. Como parte do acordo, porém, a cidade de Nova York poderá usar as telas para anúncios de utilidade pública. As torres serão de dois tipos: uma com espaços comerciais e outra mais discreta, para áreas residenciais onde não deve ser legal ver um monte de tela piscando com anúncios.

Link em rua de NY

A vencedora da licitação vem de uma empresa chamada CityBridge, uma união de empresas que consiste na de publicidade Titan, a de design Control Group, a Qualcomm e a fabricante de hardware Comark.

A Titan é atualmente a maior operadora de telefones públicos em Nova York e ficará responsável por manter todos os Links. Isso inclui duas visitas semanais obrigatórias a cada um deles para certificar-se de que não foram vandalizados. Você talvez se lembre do Control Group como a consultoria por trás do design de interface dos quiosques de mapas sensacionais do metrô de NY. A Comark construirá os Links e trabalhará com a Qualcomm na implementação da tecnologia de conectividade.

Link com publicidade

Obviamente, esse plano levanta preocupações com a privacidade. Asseguraram-nos que todos os dados coletados serão anônimos, então será impossível rastreá-lo. Claro, as operadoras ainda terão que responder a requerimentos do governo da mesma forma que seu provedor de Internet responde.

O LinkNYC soa incrível e considerando os parceiros envolvidos, há uma boa chance de que será bem sucedido. Ainda assim, se levarmos em conta o tanto de gente que existe em Nova York, é de se esperar que haja engasgos, mas de qualquer maneira não estou querendo brigar com ninguém por espaço de banda na cidade.