Ele apertou os botões e inseriu o seu copo, esperando pelo preparo da sua bebida. Mas em vez de servir café, a máquina rosnou e balançou antes de explodir na cara de Yogesh. Ela mandou estilhaços e borra de café escaldante contra sua cabeça e tórax, matando-o instantaneamente.

Ele só queria dar uma acordada, mas a máquina de café tinha outros planos. Acho que confiar nos heróis do Fran’s Café para realizar esta tarefa perigosa não é uma ideia tão ruim assim.

Máquinas de Comportamento Mortal: uma semana explorando a relação às vezes difícil entre o homem e a tecnologia.