Assim como os audiófilos têm a sua tara pelo som “imperfeito” do vinil, os apreciadores de games e arte digital têm um caso de amor vintage com os pixels. Esta máscara é para quem quer deixar esse amor, literalmente, subir à cabeça.

A máscara Pixelhead, do designer alemão Martin Backes, que cobre a cabeça inteira, parece ser simplesmente uma homenagem aos pixels de outrora, mas ele conseguiu tirar metade da graça da coisa ao inventar uma justificativa totalmente paranóica e desnecessária:

Preocupado com a sua cara aparecendo no Google Street View? Cansado de ver fotos suas aparecendo toda hora em sites como o Facebook? (…) A máscara de rosto inteiro Pixelhead age como uma camuflagem midiática, protegendo completamente a sua cabeça para que ela não seja reconhecível em fotografias tiradas em locais públicos sem a sua permissão.

Ou você pode arranjar um sintetizador de voz de pato e brincar de testemunha dando entrevista pro Fantástico. Acho mais divertido. [Martin Backes]