Não se deixe enganar pelos dois primeiros apps da lista: apesar de abrir com apps da Microsoft, esta aqui é a do Android. E a semana foi boa para o sistema do Google, graças ao lançamento de apps muito legais. Ah, e uma dica: para fomentar o desenvolvimento de trabalhos melhores, o Google compilou uma lista de apps bonitos para Android. Só coisa fina. Confira lá na Play Store, mas antes dê uma olhada no melhor que apareceu para o sistema esta semana:

OneNote

OneNote (grátis): O OneNote ganhou uma versão nova, totalmente reformulada para dispositivos móveis. Além do tapa no visual, novos recursos, como suporte a cadernos do Office 365, mais opções de formatação e widgets para as telas iniciais.

Skype

Skype (grátis): Na descrição das novidades da versão, a Microsoft sentencia: “Tudo. É sério. Praticamente tudo.” O app está bem diferente mesmo, o visual se aproxima mais do Windows/Windows Phone e agora há suporte a tablets. De quebra, esta versão libera o uso gratuito e ilimitado de mensagens com vídeo.

Soundwave

Soundwave (grátis): Este app é uma espécie de Last.fm com visual mais refinado e totalmente baseado em smartphones. Depois de instalado, o Soundwave passa a monitorar e “cadastrar” automaticamente as músicas que você ouve no seu player regular — nada muda. Seus amigos podem ver o que você está ouvindo e vice-versa, curtir, procurar por vídeos e canções do mesmo artista dentro do app e por aí vai. Ele ainda traz um recurso geográfico curioso: desenhe um círculo no mapa para ver o que as pessoas daquela região estão ouvindo.

DuckDuckGo

DuckDuckGo Search & Stories (grátis): O DuckDuckGo é um buscador diferente. Ele se orgulha de não violar a privacidade dos usuários e usa essa característica como diferencial. Em tempos de PRISM e preocupações com o que é feito com nossos dados na web, é um grande diferencial. O app móvel estreou essa semana e, além de funcionar como buscador, ele traz uma seleção de notícias baseadas em uma seleta lista de fontes.

QWOP

QWOP (R$ 2,11): O nome talvez não lhe seja familiar, mas este jogo é bem conhecido. É aquele “simulador” de corrida com a física mais complicada e acidentalmente engraçada de que se tem notícia. A versão para smartphones mantém o humor involuntário do original, feito em Flash para a web. Há cinco modos de jogo, mas o grande desafio, mesmo, é dar alguns passos sem se estatelar no chão.

Polamatic

Polamatic (R$ 2,24): No auge da sua popularidade, nos anos 1960, as câmeras instantâneas da Polaroid estavam em quase metade das casas norte-americanas. O sucesso nunca mais se repetiu, mas a Polaroid vive tentando se reinventar. A última investida é tão óbvia que nos perguntamos por que demorou tanto: um app para smartphones com filtros para fotos. O app traz 36 bordas autênticas e 20 efeitos únicos, tem vários detalhes na interface que remetem às câmeras físicas da marca e, importante, devolve as imagens editadas em alta resolução (2282×2771). Além de, claro, compartilhar as imagens com outras redes sociais, incluindo o Instagram.

MEGAmelho

MEGA (grátis): Por que esquentar a cabeça criando um app do zero se alguém já fez o grosso do trabalho? Kim Dotcom aplicou essa filosofia para “criar” o app oficial do MEGA: sua empresa comprou um cliente extra-oficial que estava dando bola na Play Store e o transformou no app oficial do serviço. (Falta alterar a descrição dele, hein!) Com o app dá para fazer quase tudo: upload, download, gerenciamento de arquivos, pesquisa e sincronia automática das fotos feitas com o smartphone. Além da mudança no nome, o app, agora oficial, recebeu um trato no visual e teve alguns bugs corrigidos.

Samurai Shodown 2 (R$ 17,84): Para os saudosistas que perdiam tardes (e pequenas fortunas em forma de moedas) nos fliperamas da década de 1990, Samurai Shodown 2, o jogo de samurais e espadachins da SNK, agora está na palma da mão. Tem multiplayer via Bluetooth, novos botões (incluindo um apelativo “SP” para soltar especiais) e até uns movimentos novos.

dialapp

dialapp (grátis): Este app substitui o discador do Android. Preste atenção, porém: a mudança é sutil. A única diferença, e o único recurso do dialapp, é substituir a lista de últimas chamadas por uma contextual. O app analisa diversos parâmetros, como horário, localização, agenda e conversas, para tentar prever com quem você quer falar. Exemplo (dos desenvolvedores)? “Você está em casa e é noite; ao abrir o discador, aparecerão sua namorada, mãe, melhor amigo.” Ou “Você está no ônibus, atrasado para o trabalho; ao abrir o discador, seu chefe estará no topo da lista.”

Boomerang

Boomerang (grátis): Se sobram apps de email diferentões para iOS, no Android a realidade é mais dura — a competição com o Gmail, sejamos sinceros, é difícil. O Boomerang é, na web, uma extensão para “adiar” emails. No Android ele incorpora esse recurso a um cliente completo, totalmente integrado ao Gmail (e email do Google Apps), com alguns recursos legais como acompanhamento de emails e agendamento de envio de mensagens. Ele ainda está bem cru, não tem notificações de email, nem gerenciamento de mensagens em lote, por exemplo, mas os desenvolvedores estão cientes dessas limitações e trabalhando para superá-las.