Aproximação com Jeffrey Epstein, empresário acusado de pedofilia, motivou divórcio de Bill Gates, diz jornal

Relação de Bill Gates e Jeffrey Epstein, condenado por ter relações com menores de idade, teria sido um dos motivos que levaram ao divórcio.

Imagem: Elaine Thompson (AP)

Imagem: Elaine Thompson (AP)

Segundo uma reportagem do jornal Wall Street Journal, Melinda Gates teria começado a conversar com advogados sobre o divórcio em outubro de 2019. O gatilho teria acontecido depois que o New York Times revelou que Bill Gates se reuniu com Jeffrey Epstein, empresário acusado de manter uma rede de pedofilia (conheça melhor ele aqui), em várias ocasiões. Bill e Melinda anunciaram a separação na semana passada.

Em outubro de 2019, o NYT relatou pela primeira vez sobre os encontros de Bill Gates com Epstein, um deles com direito a uma foto no apartamento de Epstein, em 2011. Na época, a reunião teria ocorrido após Epstein ter sido declarado culpado de duas acusações estaduais na Flórida, uma delas sendo por “solicitação de prostituição” e a outra por “solicitação de prostituição com menor de 18 anos”.

Especulações já apontavam que os laços entre Bill e Epstein teriam sido um dos motivos causadores do fim do casamento de quase 30 anos entre o casal. No entanto, essa é a primeira vez que uma reportagem insinua essa possibilidade tão diretamente, embora as fontes do WSJ permaneçam no anonimato.

Do WSJ:

“A Sra. Gates consultou advogados de divórcio cerca de dois anos antes de pedir o divórcio do Sr. Gates, dizendo que seu casamento estava ‘irremediavelmente rompido’, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto e documentos revisados ​​pelo The Wall Street Journal.

[…]

O casal não disse o que motivou a separação. Uma fonte de preocupação para a Sra. Gates eram as negociações de seu marido com o criminoso sexual condenado Jeffrey Epstein, de acordo com pessoa e um ex-funcionário de sua instituição de caridade, a Fundação Bill & Melinda Gates. As preocupações da Sra. Gates sobre o relacionamento datavam de 2013, disse a ex-funcionária.”

A reportagem do NYT em 2019 revelou que Bill Gates tinha visitado o apartamento de Epstein em Manhattan pelo menos três vezes, ficando “até tarde da noite” em uma das ocasiões. Naquele mesmo ano, quando as reuniões foram reveladas, Gates disse que estava apenas se encontrando com Epstein para falar sobre o trabalho de filantropia. A Fundação do agora ex-casal é uma organização sem fins lucrativos, e não se sabe por que precisaria da ajuda de Epstein.

Segundo o WSJ, Bill Gtates afirma que só se encontrou com Epstein por motivos inocentes

“De acordo com os documentos analisados ​​pelo WSJ, a Sra. Gates e seus assessores realizaram uma série de ligações em outubro de 2019, quando o New York Times informou que Gates havia se encontrado com Epstein em várias ocasiões. Gates certa vez ficou até tarde da noite na casa de Epstein em Manhattan, informou o Times.

Bridgitt Arnold, porta-voz de Gates, disse em 2019 que o magnata do software e Epstein se encontraram várias vezes para discutir filantropia. ‘Bill Gates lamenta nunca ter se encontrado com Epstein e reconhece que foi um erro de julgamento fazê-lo’, disse Arnold na época.”

Segundo o Daily Beast, a própria Melinda conheceu Epstein em uma ocasião em 2013. Foi quando ela soube que algo não estava certo, mesmo que o veículo não tenha revelado informações exatas do que ela teria descoberto.

“‘Eu não posso fazer a alegação que tantos estão reivindicando’, disse o informante ao The Daily Beast na condição de anonimato, referindo-se às pessoas no convívio de Epstein, que disseram não ter suspeitas do abuso de Epstein.

‘As pessoas ao seu redor’, acrescentou a pessoa, referindo-se a Epstein, ‘tinham um espectro variado do que sabiam e do que não sabiam e como o racionalizaram.’

Essa pessoa não ficou surpresa que Melinda Gates não gostou do encontro com Epstein, dizendo ‘muitas pessoas se sentiam desconfortáveis ​​com Epstein, independentemente de sua’ má conduta sexual. ‘Ele era apenas um cara desagradável. Quase fazia questão de ser mal educado, de não prestar atenção no jantar… Pude perceber como alguém, mesmo sem suspeitar, não gostaria de estar perto dele.'”

O que Bill Gates sabia e quando ele soube? Isso ainda parece muito incerto neste momento. No entanto, por meio da reportagem do WSJ, agora é possível ter uma ideia da rapidez com que Melinda conseguiu advogados para tratar do divórcio — e ele teria acontecido bem na época em que a relação de Bill com Epstein se tornou pública. O que quer que Bill soubesse sobre Epstein, parece que Melinda estava claramente desconfortável com toda a situação.

Jeffrey Epstein morreu na prisão em agosto de 2019.

Sair da versão mobile