A Microsoft está trabalhando para diminuir a latência do Xbox Cloud Gaming, o serviço que executa jogos em nuvem e elimina a necessidade dos gamers utilizarem console. Outra novidade que deve chegar ainda em 2022 é o suporte para mouse e teclado mouse.

Uma das principais preocupações de quem joga em nuvem é a latência, o tempo entre a emissão do comando e sua resposta, que a depender do jogo, pode ser decisiva para a vitória ou derrota em uma partida competitiva.

Atualmente, a latência do Cloud Gaming fica entre 8 e 74 milissegundos, mas com a expansão da tecnologia “Direct Capture”, da Microsoft, a expectativa é que a latência fique entre 2 e 12 milissegundos, uma diferença considerável que pode fazer a diferença em diversos jogos.

O Direct Capture já está presente em alguns jogos, mas a ideia é implantar em outros. A tecnologia desabilita alguns elementos, como o HDR e, em alguns casos, a resolução da saída de vídeo, para oferecer um menor tempo de resposta durante as gameplays.

De acordo com Morgan Brown, engenheiro de software da equipe do Xbox Gaming Cloud, afirmou que a empresa planeja adicionar suporte para mouse e teclado ao serviço. Atualmente, é possível acessar o serviço apenas com um controlador ou controles em telas touch screen em dispositivos móveis, mas apenas em alguns poucos títulos disponíveis no catálogo.

O catálogo do Xbox Game Pass, assinatura onde o xCloud está incluído, tem alguns jogos para PC, mas que ainda não foram disponibilizados para jogar na nuvem, provavelmente, por ainda não haver suporte para teclado e mouse. Embora as notícias sejam animadoras, não foi divulgada nenhuma previsão de quando os recursos serão lançados de fato.

Veja mais notícias do mundo dos games no Gizmodo Brasil:

Aplicativo do Xbox ganha “indicador de desempenho” para mostrar quais jogos PC pode rodar

Copa do Mundo 2022 definida: é hora de jogar FIFA 22 no Xbox Game Pass

8Bitdo lança controle para Xbox e PC; confira

Assine a newsletter do Gizmodo