Há dois anos, a Microsoft fez um de seus melhores laptops e meu computador barato favorito, o Surface Go. Ele é um tablet com Windows 10 que custa US$ 400 (não chegou oficialmente ao mercado brasileiro). Não era o computador mais rápido em sua faixa de preço e tem uma tela muito menor que a da concorrência, mas também parecia o tipo de dispositivo perfeito para qualquer pessoa com orçamento limitado. Ele também era o 2-em-1 que a Apple tentou fazer diversas vezes com o iPad.

Agora, a Microsoft lançou o Surface Go 2, além de um Surface Book 3 atualizado e novos fones de ouvido. Se os novos componentes realmente melhoraram sua velocidade, esse poderá ser o melhor computador econômico.

O problema é que, quando dizemos que barato, normalmente queremos dizer dispositivos que custam US$ 500 ou menos. Embora o Go 2 saia por a partir de US$ 400, você ainda terá que gastar outros US$ 130 em uma capa de teclado. Portanto, seu preço é, na verdade, US$ 530, se você estiver procurando por um laptop econômico. Os mesmos problemas são os mesmos do antecessor: ele ainda é pouco potente e possui uma tela menor do que os melhores laptops nessa faixa de preço.

Mas a tela é maior que a do primeiro modelo. A Microsoft manteve exatamente o mesmo chassi, o que será útil para quem já possui uma capa de teclado, mas reduziu as molduras para fazer caber uma tela de 10,5 polegadas com resolução de 1920 por 1280 polegadas. O Go tinha uma tela de apenas 10 polegadas.

A Microsoft também aumentou o tamanho da bateria. Agora, segundo a empresa, independentemente do processador selecionado, você deve ter 10 horas de duração — no Go original, eram nove horas.

Isso é muito bom, já que, no nosso teste de bateria — em que definimos o brilho da tela para 200 nits e reproduzimos um vídeo do YouTube de 24 horas de duração até o dispositivo desligar — o Go conseguiu apenas 8 horas e 5 horas com uma carga.

As molduras do Go 2 devem ser muito menores que as do Go original, o da foto acima. Foto: Alex Cranz/Gizmodo

Outra novidade do Go 2 são os processadores. Em vez do processador Pentium Kaby Lake 4415Y de 2017, ele usará o Amber Lake 4425Y lançado em 2019. Normalmente, você obtém um aumento de 10% a 15% na velocidade de geração em geração.

Se você gosta do design pequeno, mas odeia os processadores Pentium, como eu, a Microsoft também oferece um com um processador Core m3 de 8ª geração. Nenhuma palavra sobre preço para essa versão, mas dá para esperar que ela seja tão cara quanto um iPad Pro, que custa US$ 800 na versão de 11 polegadas — o Magic Keyboard com retroiluminação custa US$ 300 adicionais.

Além de uma força a mais no processador, bateria maior e tela maior, existem poucas mudanças importantes. A Microsoft adicionou suporte a eSIM aos modelos com 4G. O híbrido também ganhou microfones de estúdio de alta fidelidade, como os encontrados no Surface Pro do ano passado. Isso significa que fazer videoconferências por Skype ou Zoom devem ser muito mais agradáveis, com os microfones cortando sons estranhos.

Além disso, ele ainda possui os recursos que eu adorei no Go. Há um slot para cartão MicroSD, porta USB-C (com capacidade de carregamento), slot Surface Connect e suporte ao Windows Hello. Ele também tem algumas coisas que eu não gosto tanto assim, como apenas 64 GB de armazenamento (com opção de 128 GB) e 4 GB de RAM (com opção de 8 GB).

Nossa unidade de teste ainda está a caminho. Então, não dá para dizer se será tão bom quanto o Go ou se vale a pena gastar suas economias com ele e não com ótimos laptops completos como o HP Envy 13. Mas, em termos específicos, ele tem o potencial de ser um ótimo dispositivo, principalmente porque muitos de nós nos encontramos presos em casa e precisando de mais telas capazes de chamadas de vídeo, Microsoft Office e navegação geral.

O Surface Go 2 estará disponível nos EUA a partir de 12 de maio — infelizmente, nenhum dispositivo Surface foi lançado oficialmente no Brasil até agora.

Surface Book 3

Se você quiser fazer mais do que isso, o Go 2, como a maioria dos laptops nessa faixa de preço, pode não dar o que você deseja. Mas a Microsoft também anunciou um Surface Book 3 atualizado, com um aumento de velocidade muito bem-vindo.

Agora, os modelos de 13,5 e 15 polegadas virão com os excelentes CPUs Ice Lake de 10ª geração da Intel como padrão. Você poderá escolher entre o i5-1035G7 e o i7-1065G7 na versão de 13,5 polegadas. A versão de 15 polegadas oferece apenas o i7-1065G7.

O Surface Book 3. Imagem: Microsoft

O i5 será claramente o modelo mais barato e virá de fábrica apenas com a GPU integrada da Intel. Mas um processador menos potente também significa que ele é 2 mm mais fino (na parte de espessura mínima) e pesará cerca de 100 gramas a menos que a versão i7.

A versão de 13,5 polegadas com i7 incluirá uma GPU Nvidia GTX 1650 com 4 GB VRAM. A de 15 polegadas incluirá uma GPU GTX 1660 Ti com 6 GB VRAM. Essas são GPUs robustas e boas atualizações em relação às GTX 1050 e 1060, mesmo sem ter ray tracing.

O Surface Book 2. O 3 é praticamente idêntico na aparência. Foto: Alex Cranz/Gizmodo

No entanto, a Microsoft também oferece às pessoas a opção de usar uma GPU Quadro RTX 3000 com 6 GB de RAM. Embora suporte ray tracing, é uma GPU destinada mais a artistas digitais 3D do que a gamers. A linha de GPUs Quadro da Nvidia normalmente não é encontrada em laptops de topo de linha voltados ao público geral, como é o caso do Surface Book 3.

Apesar de todo esse poder, a Microsoft ainda diz que as duas versões do laptop duram 17,5 horas longe da tomada. Só que GPUs maiores significam fontes de alimentação maiores. O i5 terá um carregador de 65 watts, enquanto a versão i7 do Book 3 de 13,5 polegadas terá um de 102W. Por fim, o de 15 polegadas virá com um carregador de 127W.

O Surface Book 3 custará a partir de US$ 1.600 e estará à venda em 21 de maio.

Surface Earbuds e Surface Headphones

Os Buds foram anunciados no evento da Microsoft em outubro passado. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Além de novos componentes para alguns de seus laptops mais divertidos, a Microsoft também está finalmente entregando seus fones de ouvido totalmente sem fio, os Surface Earbuds.

Anunciados em outubro passado, os Earbuds finalmente chegarão às lojas. Eles permitem que você dite o que quer escrever para os aplicativos do Office 365 e coloque o Spotify para tocar sem precisar pegar o celular.

A Microsoft afirma que eles duram até 8 horas sem retornar ao estojo, com um total de 24 horas incluindo as recargas. Os preços começam em US$ 200, e os fones estarão disponíveis em 12 de maio.

A Microsoft também atualizou os Surface Headphones com os Headphones 2, o que é excelente, porque não éramos grandes fãs dos originais, embora gostássemos do estilo deles.

Eles têm duas opções de cor, platina ou preto, e a Microsoft diz ter melhorado a qualidade do som e a função de cancelamento de ruído. Você pode até ajustar o nível de barulho desejado girando botões virtuais nos próprios fones. Além disso, a Microsoft afirma que eles duram até 20 horas com uma recarga.

Nada mal, principalmente porque eles também custam US$ 100 a menos que seus antecessores e estarão disponíveis a partir de 12 de maio por US$ 250.