Os Pixel Buds originais eram um produto estranho. Eles foram lançados um ano após os AirPods e, apesar de terem o mesmo preço de US$ 160 nos EUA, não eram muito confortáveis, não eram muito inteligentes e nem eram verdadeiramente sem fio, pois ainda tinham um cabo conectando os botões esquerdo e direito. Mas para os novos Pixel Buds 2020, o Google resgatou seus esforços anteriores, criando algo que é muito bom de se usar e ouvir, se você conseguir ignorar ou evitar um barulho que o fone faz.

Como o Pixel 4, os Pixels Buds têm um design limpo e minimalista com um case que apresenta um lindo acabamento com branco fosco, com os botões disponíveis em quatro cores diferentes: preto, branco, menta e laranja.

A caixa tipo ovo é um pouco menor que o case de AirPods padrão e inclui a variedade usual de itens básicos, incluindo uma luz indicadora oculta na parte inferior da caixa, uma tampa magnética na parte superior que se abre para revelar os fones e uma porta USB-C para carregamento com fio. Existe até um prático botão de emparelhamento que fica na parte traseira do case, o que torna super fácil conectar os Pixel Buds com até seis dispositivos distintos, com os botões mantendo perfis separados para cada um.

Google Pixel Buds (2020)
Pixel Buds no caseO que são
Fones de ouvido sem fio feitos pelo Google
Preço
US$ 180 nos EUA (produtos da linha Pixel não são vendidos oficialmente no Brasil)
Curti
Muito confortáveis, ótima qualidade de áudio com Adaptive Sound, design semi-aberto na traseira, case super compacto com carregamento wireless e pareamento fácil
Não curti
Os Pixel Buds produzem um barulho enquanto toca áudio, um pouco caro e autonomia de bateria medíocre

E diferente dos Airpods básicos de US$ 160, os Pixel Buds de US$ 180 também vêm de fábrica com o carregamento sem fio Qi; portanto, sempre que você não os estiver utilizando, basta colocar o case em um pad de carregamento.

O Google diz que os Pixel Buds têm uma carga de 5 horas, o que, após algumas sessões completas de 0 a 100%, pareceu correto. Infelizmente, esta duração de bateria é bastante medíocre em comparação com concorrentes como o Jabra Active 75t, de US$ 180 (não vendido oficialmente no Brasil), que oferece 7,5 horas de música com uma única carga, enquanto os Galaxy Buds+, da Samsung, dura quase o dobro do tempo, com carga de até 11 horas.

Google Pixel Buds

Felizmente, o case dos Pixel Buds conta com mais 20 horas de carga (portanto quatro cargas completas), mas o mais importante é que, quando você coloca os fones no estojo para carregar, isso acontece de forma muito rápida.

Por 10 minutos, você já tem 2 horas de reprodução de música; deixá-los lá por 30 minutos você consegue carga completa. Portanto, embora esta carga rápida não represente totalmente a curta duração de bateria dos Pixel Buds, a menos que você use regularmente os fones de ouvido por mais de cinco horas por vez sem interrupções, não é necessariamente uma preocupação.

Configurar os Pixel Buds também é extremamente fácil. Se você tiver um telefone Pixel, na primeira vez que abrir o case, o telefone perguntará automaticamente se você deseja emparelhar.

Enquanto estiver em outros telefones Android, dispositivos iOS ou outros sistemas, basta pressionar por alguns segundos o botão do case para ativar o modo de emparelhamento, antes de acessar as configurações de Bluetooth do aparelho para estabelecer uma conexão. E, como todos os bons fones de ouvido hoje em dia, basta tirar os Pixel Buds do case para prepará-los automaticamente para uso, enquanto pequenos sensores internos pausam o áudio ao tirá-los ou desligam completamente quando você armazena eles de volta no case.

Os diferenciais dos Pixel Buds

A partir daí, os Pixel Buds começam a se separar dos concorrentes com algumas opções únicas. Em vez de incluir uma tecnologia ativa de cancelamento de ruído, como a dos AirPods Pro ou simplesmente confiar em uma ponta rígida para ajudar no cancelamento passivo de ruído, como nos Galaxy Buds+, o Google deu aos Pixel Buds um design traseiro semiaberto, com uma abertura espacial que intencionalmente permite que um pouco de ruído vaze para o lado de fora.

Galaxy Pixel Buds

Isso dá aos Pixel Buds um amplo e sonoro palco sonoro, que lembra algumas das melhores qualidades do Xperia Ear Duo, da Sony, mas em um conjunto de aparência menos estranha e sem deixar que outras pessoas ouçam o que você está ouvindo. Portanto, embora não haja como ajustar ou criar uma equalização personalizada, os Pixel Buds oferecem uma gama completa de áudio rico com agudos nítidos e baixos surpreendentemente equilibrados, mas não excessivamente baixos.

Além disso, como os Pixel Buds não criam um selo hermético ao redor dos canais auditivos, não há diferença na pressão entre o interior e o exterior, o que, para algumas pessoas, torna a audição de áudio por longos períodos muito mais agradável. E quando se trata de conversar, os Pixel Buds apresentam microfones duplos em cada fone de ouvido, permitindo uma boa qualidade de voz, além de ajudar a reduzir os sons de fundo que são mais difíceis de entender.

Na verdade, embora o ajuste seja sempre subjetivo, acho os Pixel Buds extremamente confortáveis e combinados com seu tamanho pequeno e um design que mal se projeta dos lados das orelhas, eles são os únicos fones de ouvido que testei que eu poderia tranquilamente dormir com eles.

Devo admitir que este é um caso de uso único, porque para a maioria das pessoas, a ideia de usar fones de ouvido a noite toda pode parecer ridícula. Mas depois de viver em cima de um clube de jazz por um ano no tempo de faculdade, desenvolvi este hábito de ter que ouvir algo — seja música ou podcasts — para que eu conseguisse dormir. Mesmo em comparação com os Galaxy Buds, da Samsung, o ajuste e o conforto dos Pixel Buds são inigualáveis. Nem precisei trocar as ponteiras padrão dos Pixel Buds — é como se eles fossem feitos para os meus ouvidos.

Pixel Buds 3 na orelha

Além disso, para garantir que os Pixel Buds sejam confortáveis e seguros, o Google adicionou um pequeno item estabilizador atrás das pontas das orelhas. Então, para obter um ajuste confortável, é tão simples quanto colocar os fones e girar levemente para baixo para travá-los.

Enquanto isso, do lado de fora, existem pequenas superfícies sensíveis ao toque nos botões esquerdo e direito que permitem reproduzir ou pausar facilmente uma música (toque único), pular uma faixa (toque duplo) e até retroceder uma faixa (toque triplo) e até ajuste de volume (deslize para frente para aumentar, e o contrário para diminuir) sem precisar tocar no telefone ou laptop. E, é claro, como todos os produtos modernos do Google, os Pixel Buds têm suporte ao Google Assistente, para que você possa fazer perguntas (tocar e segurar) e até obter ajuda com a tradução em tempo real, apenas perguntando.

No entanto, o design semi-aberto da parte de trás dos Pixel Buds tem algumas desvantagens, se você estiver em um ambiente barulhento, ainda ouvirá claramente coisas como ruídos na rua, sirenes ou barulho dos vagões do metrô. Isso pode ser uma vantagem se você preferir não ficar totalmente isolado do mundo exterior, permitindo que você ainda esteja ciente do ambiente ao andar de bicicleta ou caminhando pela cidade.

O problema disso é que, se você estiver em um avião, ouvirá o bebê chorando. Claro, esses gritos podem ser um pouco abafados, e você ainda poderá escolher uma trilha sonora, mas não poderá escapar de gemidos como faria se os Pixel Buds tivessem cancelamento de ruído ativo ou um cancelamento passivo de ruído melhor.

Case (estojo) dos Pixel Buds

Em outras situações, você pode imaginar que os Pixel Buds teriam problemas para lidar com ruídos ambientais mais consistentes, como tráfego ou videochamadas, mas esse não é realmente o caso. Isso ocorre porque, para os Pixel Buds, o Google criou um modo de som adaptável (Adaptive Sound) especial, que permite que os botões ajustem automaticamente o volume para corresponder ao seu ambiente.

É um efeito sutil, mas realmente útil, como descobri quando estava andando pela rua e um comboio de caminhões decidiu passar próximo a mim. Sem precisar tocar em nada, os Pixel Buds aumentaram lentamente o volume, para não perder nenhuma piada do podcast Giant Bombcast, antes de diminuir gradualmente o volume novamente após a passagem dos caminhões. E se você precisar substituir o Adaptive Sound por qualquer motivo, os Pixel Buds respeitarão seus desejos até a próxima vez em que detectar uma mudança significativa de ruído ambiente.

O barulho emitido pelos Pixel Buds

Mas agora é hora de falarmos sobre o que não é legal. Parece que vários Pixel Buds sofrem com um leve barulho irritante. Na minha unidade de review, apenas o fone de ouvido direito era afetado (com o chiado presente em todos os cinco telefones diferentes que testei), mas depois de conversar com outros usuários de Pixel Buds, às vezes é apenas o fone esquerdo, enquanto em outros casos, rola com ambos.

A parte mais complicada disso é que, para mim, o chiado só é realmente audível com menos de 30% de volume, o que significa que algumas pessoas podem nunca perceber. Mas, como muitos aborrecimentos, quando você percebe, é quase impossível de ignorar.

Botão de pareamento dos Pixel Buds

Quando perguntei ao Google sobre o problema, um representante me disse que “todos os fones de ouvido Bluetooth criam uma certa quantidade de ruído em determinadas frequências quando os componentes são ligados. Em nossos testes de laboratório, garantimos que qualquer ruído nos Pixel Buds esteja dentro da faixa normal dos fones de ouvido Bluetooth.

Uma pequena porcentagem de usuários pode ouvir essas frequências, embora a maioria não possa. Continuamos trabalhando nas melhorias de software para reduzir ainda mais esse ruído para os ouvintes que podem perceber isso”.

Portanto, mesmo que eu não seja mais um adolescente, aparentemente meus ouvidos não estão tão danificados. Então, ainda posso ouvir coisas como o zumbido fraco dos Pixel Buds ou o gemido agudo que os monitores CRT e LCD mais antigos costumam emitir. No entanto, isso adiciona outro desafio ao decidir comprar ou não os Pixel Buds, porque, embora o problema possa ser muito irritante para alguns, outros podem não ser capazes de ouvir o chiado. Ou você pode ter sorte obtendo um par de Pixel Buds que não produz qualquer estática.

De qualquer forma, isso não é algo que quase todos os concorrentes dos Pixel Buds sofrem, independentemente de você optar por rivais mais baratos, como AirPods padrão ou Galaxy Buds+, ou mais opções premium, como os modelos da Jabra e da Sony.

Isto é chato, pois significa que ter a experiência ideal dos Pixel Buds é uma loteria. Se tudo o que você quer é um par de fones de ouvido pequenos, com bom som e bateria de alta duração, os Galaxy Buds+, da Samsung, são uma opção melhor. Como alternativa, se você deseja um design mais elaborado para exercício e deseja personalizar e equalização, além de não se preocupar com carregamento sem fio, o Jabra Elite Active 75t, de US$ 180, pode ser uma escolha melhor. Isso deixa os Pixel Buds de US$ 180 em uma posição intermediária.

Google Pixel Buds

Gosto muito do estojo compacto dos Pixel Buds, colocando quase 20 horas de carga e carregamento sem fio em algo tão pequeno é bastante impressionante, enquanto o botão na parte traseira facilita o emparelhamento dos Pixel Buds com vários dispositivos. Além disso, o Adaptive Sound e os controles de toque intuitivos dos Pixel Buds são adições inteligentes espertas, com acesso rápido ao Google Assistente, oferecendo uma tonelada de utilidade e tudo o que você precisa fazer é pedir. E eu curti bem o encaixe e o conforto proporcionado pelos Pixel Buds.

Mas, ao preço de US$ 180, os Pixel Buds são um pouco mais caros do que fones de ouvido sem fio sem cancelamento de ruído ativo, e o ruído pode ser um ponto negativo para muitas pessoas.

Com seu design traseiro semi-aberto, os Pixel Buds oferecem áudio rico sem isolá-lo completamente do resto do mundo, o que não é necessariamente uma experiência auditiva universalmente desejada (embora eu goste). Os Pixel Buds são bons fones de ouvido com alguns recursos úteis e exclusivos, mas entre o ruído, a duração da bateria e a experiência auditiva distinta, eles não são para todos.

Leia-me

  • Ao contrário do Sony WF-1000XM3, mais caro, você pode usar um fone de ouvido por vez (esquerdo ou direito) deixando um deles no case;
  • Com cerca de cinco horas com uma única carga, a duração da bateria dos Pixel Buds é boa, embora o case armazene quase 20 horas de carga;
  • Os Pixel Buds vêm com um cabo USB-A para USB-C para carregamento, mas sem carga;
  • Embora o ajuste varie entre as pessoas, os Pixel Buds são os fones de ouvido mais confortáveis que já teste.