A Motorola está trazendo três novos smartphones para o Brasil. O Moto G10 e o Moto G30 são intermediários básicos com tela grande, bateria de longa duração e processadores medianos. O Moto G100, por sua vez, é o modelo topo de linha com câmera frontal dupla, bastante memória RAM um modo que transforma o celular em desktop. Os preços começam em R$ 1.699.

Moto G10 e Moto G30

O Moto G10 é o mais simples dos dispositivos apresentados pela Motorola nesta quinta-feira (25). Ele conta com tela de 6,5 polegadas HD+ (1.600 × 720 pixels), processador Snapdragon 460 octa-core, 4 GB de memória RAM, 64 GB de espaço interno e bateria de 5.000 mAh, com carregamento de apenas 10 Watts. Nas câmeras traseiras, são quatro sensores: o principal tem 48 MP, ultra-angular de 8 MP, macro de 2 MP e um sensor de profundidade também com 2 MP. A câmera frontal tem 8 MP e fica em um notch no formato de gota.

O Moto G30, por sua vez, é uma versão ligeiramente turbinada do G10. Ele mantém a mesma tela de 6,5 polegadas, mas aqui a taxa de atualização pula de 60 Hz para 90 Hz. A bateria também não muda, porém o carregador incluso na caixa tem 20 Watts de potência. Completam as especificações o processador Snapdragon 662, 4 GB de RAM, armazenamento interno de 128 GB e quatro câmeras traseiras — principal de 64 MP, ultra-angular de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade de 2 MP. A câmera frontal possui 13 MP.

Ambos rodam o Android 11 de fábrica. No entanto, aqui vale destacar: o Moto G10 não será atualizado para futuras versões do software, se limitando apenas a updates trimestrais pelo período de dois anos. O Moto G30 chega com a promessa de uma única atualização do sistema operacional, também com correções de segurança a cada três meses nos próximos dois anos.

Moto G100

Embora faça parte dessa leva de dispositivos mais enxutos, o Moto G100 tem cara de smartphone premium e pode ser uma alternativa ao Motorola Edge+.

Isso se reflete nas especificações: tela LCD de 6,7 polegadas Full HD+ (2.520 x 1.080 pixels) com taxa de atualização de 90 Hz, processador Snapdragon 870 octa-core, 12 GB de memória RAM e 256 GB de espaço interno, bateria de 5.000 mAh com suporte a carregamento rápido de 20 Watts e sistema operacional Android 11 com pelo menos uma atualização futura garantida.

Ao todo, o Moto G100 possui seis (!) câmeras. Na traseira, temos a principal de 64 MP, ultra-angular e macro de 16 MP, um sensor de profundidade de 2 MP e um segundo sensor de profundidade 3D de tempo de voo (ToF). A Motorola seguiu o caminho de outras fabricantes e incluiu um recurso que amplifica o áudio a partir do zoom aplicado durante uma gravação. Ao mesmo tempo, manteve os modos Pro e Ultra-Res, para fotos em altíssima definição.

Também é possível gravar com as câmeras traseiras e frontais simultaneamente. E sim, no plural, já que são dois sensores na tela frontal — principal de 16 MP e ultra-angular de 8 MP.

Assine a newsletter do Gizmodo

Outra função inspirada em recursos da concorrência é o Ready For. Similar ao Samsung DeX nos dispositivos Galaxy, você pode transformar o Moto G100 é um PC. Basta conectar um cabo USB-C para HDMI em um monitor ou TV para que o conteúdo no display do smartphone seja exibido em uma tela maior. E você ainda pode conectar periféricos, como mouse e teclado. Dá até para usar a tela do próprio smartphone como um trackpad.

O cabo de conexão será vendido separadamente por R$ 149. A Motorola ainda vai disponibilizar uma estação multimídia por R$ 279 para deixar o telefone em pé enquanto é utilizado no modo Ready For.

Preço e disponibilidade

Estes são os preços dos novos celulares da Motorola no Brasil:

  • Moto G10 (4 GB de RAM + 64 GB) — R$ 1.699
  • Moto G30 (4 GB de RAM + 128 GB) — R$ 1.899
  • Moto G100 (12 GB de RAM + 256 GB) — R$ 3.999
  • Moto G100 (12 GB de RAM + 256 GB + cabo USB-C para HDMI) — R$ 4.099