Transferir arquivos do smartphone para um computador não é das tarefas mais simples, a não ser que você tenha um iPhone e um Mac. Para o resto dos mortais, transferir um arquivo para um desktop pode exigir a instalação de programas de terceiros, quando tudo deveria ser simples e fácil. A boa notícia é que parece que o Google está pensando numa forma de resolver este problema.

Sabemos há um tempo que o Google trabalha no Nearby Sharing, mas a princípio sabíamos dos planos transmissão de arquivos entre Androids. No entanto, a empresa parece trabalhar numa funcionalidade suportando distintos aparelhos. Foi isso que o pessoal do 9to5Google achou no ChromeOS Canary, uma versão do sistema operacional com recursos em desenvolvimento.

Ao mexer no chrome://flags, que mostra recursos em fase de testes, eles acharam que o Nearby Sharing seria disponibilizado em computadores Windows, Mac e Linux, possibilitando o compartilhamento de arquivos com praticamente todos os tipos de dispositivos. Não é citado o iPhone, mas como parece ser baseado no Google Chrome, isso não deve ser um problema para o Google.

Se funcionar com o teste feito de transferência entre smartphones, esta versão do Nearby Sharing para computadores poderá enviar/receber arquivos via Wi-Fi ou offline.

Tradução: Nearby Sharing apareceu nas configurações do #chromebook

Apesar de acharem a funcionalidade e um descritivo, o pessoal do 9to5Google disse que não conseguiu fazer nenhum tipo de transferência de arquivo. No entanto, o aparecimento do recurso já indica que ele está sendo desenvolvido internamente.

Com o tempo, cada vez mais empresas estão buscando formas de facilitar a comunicação entre os diferentes tipo de dispositivos dos usuários. A Apple foi a pioneira com o AirDrop, e já temos opções parecidas para o mundo Android desenvolvidas por fabricantes, como a Huawei com o Huawei Share e a Samsung com o QuickShare.

Só resta saber quando que o Google lançará tal funcionalidade e como funcionará a segurança do recurso, pois imagine a capacidade de trollagem e infecção de dispositivos que estiverem com este compartilhamento por proximidade ativo.