Em agosto, o Facebook informou que liberaria uma funcionalidade que possibilita monitorar o uso de suas redes sociais. Só agora em novembro, no entanto, a rede começou a colocar o recurso via atualização do app para o Facebook e para o Instagram.

Por que as empresas começaram a se importar com vício tecnológico

Pelo menos aqui para mim, o recurso “Seu tempo no Facebook” e “Sua atividade”, no Instagram, já estão funcionando no iPhone. No Android, procurei nas duas redes e nada. Questionado, o Facebook nos disse que “nas próximas semanas vai disponibilizar globalmente o recurso”.

No Facebook, a função fica no menu (aquele ícone de três linhas que fica no lado direito inferior no iOS; no Android, na parte superior), opção “Configurações e privacidade”, “Seu tempo no Facebook”. São exibidos gráficos com uso diário, além da possibilidade de configurar um lembrete diário de uso da rede e alterar as configurações de notificação, podendo silenciá-las totalmente por certo intervalo de tempo.

No Instagram, você deve acessar seu perfil e ir até o menu de configurações (tanto no iOS quando no Android, eles ficam no lado direito superior e têm como ícone três linhas). Lá, basta você selecionar “Sua atividade”. Como no Facebook, é possível definir um lembrete diário e configurar notificações.

Uma das grandes ondas desse ano foi que, aparentemente, bateu uma crise de consciência e todas as empresas de tecnologia resolveram implementar sistemas de “bem-estar digital”. O Google fez isso no Android 9, a Apple inseriu um recurso do tipo no iOS 12 e alguns apps separadamente — como os do Facebook — também entraram nessa. A ideia é fazer com que as pessoas usem os smartphones de forma mais racional.

A iniciativa é boa, mas tentar tirar o vício das pessoas depois que estão adictos me parece uma medida reativa agora que o estrago já está feito. Que pelo menos esses recursos ajudem minimamente as pessoas a se tocarem que é melhor se desconectar pelo menos um pouco.

[TechCrunch]