A Nokia anunciou dois novos smartphones de gama média durante a IFA 2019. São eles: Nokia 6.2 e o Nokia 7.2. O Nokia 7.1 de 2018 era quase um smartphone intermediário ideal. Ele tinha um design elegante, porém discreto, executava uma versão limpa do Android e apresentava câmeras melhores do que você esperaria pelo preço (ele tinha até entrada para fone de ouvido convencional). A única coisa que o impediu de ser o telefone dos sonhos foi a duração medíocre de bateria.

Mas para a atualização de 2019 de sua linha de gama média, a Nokia está ficando complicada ao transformar um telefone em dois com os novos Nokia 6.2 e Nokia 7.2. Do lado de fora, os dois telefones parecem quase idênticos, compartilhando o mesmo design de sanduíche de alumínio e vidro fundido, tela Full HD de 6,3 polegadas com notch (entalhe) em forma de lágrima e módulo de câmera traseira tripla. As únicas coisas que sugerem a sofisticação adicional do 7.2 são sua cor verde ciano e um pequeno logotipo da Zeiss entre as câmeras traseiras.

Um Nokia 7.2 na cor verde ao lado de dois Nokia 6.2O Nokia 7.2 vem escrito Zeiss entre as câmeras traseiras; já o Nokia 6.2 não vem com este detalhe. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Isso porque, enquanto o Nokia 6.2 ostenta um sensor principal de 16 MP junto com uma lente grande angular de 8 MP, além de um sensor de profundidade de 5 MP, o Nokia 7.2 vem com uma câmera principal de 48 MP e lentes especiais da Zeiss. Isso permite que o Nokia 7.2 alterne entre tirar fotos de 48 MP quando você quiser usar a resolução máxima ou fotos de 12 MP, em ambientes com pouca luz, quando precisar de alguma sensibilidade adicional à luz.

E com suas lentes Zeiss, o Nokia 7.2 também oferece três modos de bokeh exclusivos que você não acessa no 6.2, incluindo o Zeiss Modern, Zeiss Swirl e Zeiss Smooth. Além disso, o 7.2 vem com um modo de foto com inteligência artificial que pode tirar entre oito e 20 fotos, dependendo das condições, que o telefone usa para juntar várias exposições para criar uma composição final de melhor qualidade.

Os smartphones Nokia 6.2 e o 7.2 contam com a tecnologia PureDisplay da Nokia, que usa processador Pixelworks dedicado para converter automaticamente conteúdo de definição padrão em HDR, auxiliado por uma tela com brilho máximo de cerca de 500 nits.

E embora não seja super empolgante, é bom ver que a Nokia se mostrou preocupada com a duração da bateria de seu telefone de gama média anterior com novas baterias de 3.500 mAh para o Nokia 6.2 e o Nokia 7.2, 15% maiores que a bateria de 3.060 mAh que temos no Nokia 7.1.

Quanto ao restante de suas especificações, o Nokia 6.2 vem com um chip Snapdragon 636, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (além de um slot para cartão microSD), enquanto o 7.2 vem com chip Snapdragon 660, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. E embora a Samsung possa ter removido a entrada de fone de ouvido do Note 10, os 6.2 e 7.2 ainda possuem portas de áudio de 3,5 mm.

O Nokia 6.2 deve começar a ser vendido em outubro por cerca de 210 euros (cerca de R$ 943), enquanto o Nokia 7.2 estará disponível um pouco antes no final de setembro por 350 euros (cerca de R$ 1.570).