O Facebook anunciou nesta terça-feira (26) que irá rebatizar a carteira de sua criptomoeda – talvez na tentativa de se livrar da má reputação adquirida até agora.

“Hoje, estamos animados para apresentar Novi – o novo nome e marca para a carteira digital que ajudará as pessoas a enviar e obter as moedas digitais da Libra”, disse o diretor da Novi, David Marcus, em um blog post da empresa.



“Embora tenhamos mudado nosso nome de Calibra, não mudamos nosso compromisso de longo prazo para ajudar as pessoas em todo o mundo a obter serviços financeiros acessíveis”, completou.

A Calibra, como a carteira foi inicialmente chamada, foi apresentada pela empresa no ano passado como companheira da empresa de criptomoedas, a Libra.

A mudança de nome vem após um período de relativa calma nos esforços relacionados a essa empreitada. Porém, o início dessa história conta com um monte de críticas de vários órgãos, uma ação judicial sobre a logomarca e a saída de alguns de seus principais investidores.

Fazer um rebranding enquanto a pandemia de coronavírus toma conta do noticiário geral parece uma boa hora.

O blog post não deu motivo para a mudança do nome para Novi, embora, segundo Marcus, o nome fosse “inspirado” pelas palavras latinas “novus” para “novo” e “via” para “caminho”.

“É uma nova forma de enviar dinheiro, e a nova identidade visual e design da Novi representam o movimento fluido das moedas digitais”, explicou ele.

A mudança também oferece à carteira uma nova identidade totalmente separada das controvérsias da Libra até o momento. Outra razão pela qual a empresa pode querer alienar a identidade da moeda e da carteira: ao contrário da Libra (que é administrada pela Associação Libra, uma associação sem fins lucrativos), a carteira da Novi é uma ferramenta que pertence e é operada pelo próprio Facebook.

Isso significa que – se o pior acontecer, e a Libra acabar por dar errado – essa carteira pode ser usada independentemente de criptomoedas – sendo utilizada, por exemplo, por alguma criptomoeda que já é popular.

Como já apontaram anteriormente, um dos maiores pontos de venda da Libra como moeda é seu potencial nos países em desenvolvimento, que é onde a moeda e a carteira serão lançadas.

Segundo Marcus, quando a carteira estrear nesses países, ela virá com “recursos que tornarão as transferências internacionais de dinheiro instantâneas, seguras e sem taxas ocultas”, juntamente com integrações ao WhatsApp e Facebook Messenger.

Embora a data exata de lançamento esteja um pouco no limbo até que as questões regulatórias sejam eliminadas, os passos para garantir um novo nome – e uma nova identidade – sugerem que esta estreia pode ser mais cedo do que pensávamos.