Tem muita carteira digital por aí, e quase todas permitem que você cadastre um cartão de crédito para fazer compras e pagar boletos. E tem gente que usa para pagar a fatura do próprio cartão cadastrado. Quem não gosta nada dessa história é o Nubank. Em um post, a administradora do cartão roxinho alertou para os problemas da prática e relembrou que isso pode causar o bloqueio ou o cancelamento do cartão.

Carteiras digitais, como PicPay, iti e Mercado Pago, deixam o cliente pagar contas com um cartão de crédito cadastrado. O Nubank diz que não tem nada de errado com isso, caso o boleto seja de uma conta de água, de luz ou uma compra, por exemplo. O problema é usar essa possibilidade para pagar a fatura do cartão com o próprio cartão.

O texto alerta sobre o risco disso para o planejamento financeiro do cliente, pois só empurra a dívida para o mês seguinte. A fatura é dada como paga, mas seu valor entra com uma compra na próxima. Se a pessoa continuar com o mesmo padrão de gastos, a tendência é ter uma conta com o dobro do valor no fim do mês seguinte.

Outra prática mencionada no texto é usar as carteiras digitais para pagar boletos de depósito na NuConta com o Nubank.

Além disso, a empresa adverte que essa prática pode ter consequências. Diz o texto que “o uso do cartão para pagamento da própria fatura ou para depósitos na NuConta poderá ser considerado indevido e poderá acarretar no bloqueio ou cancelamento do cartão” (grifo do próprio Nubank).

Dá para entender a postura do Nubank. Afinal, pagar a fatura com o próprio cartão faz com que a empresa tenha que bancar as contas do cliente sem receber o dinheiro dele. Além disso, se ele tem Nubank Rewards, vai ganhando pontos (pagos pela empresa) sem fazer compras reais.

[Nubank]