Vou dar algumas dicas: isto são duas coisas separadas, e uma delas é só para mulheres.

O objeto à esquerda é o primeiro protótipo de toalete para mulheres cosmonautas. Ele embarcou pela primeira vez na nave Vostok 6, onde foi usado pela primeira mulher no espaço, a corajosa Valentina Tereshkova. Em 1962, a Valentina fazia parte do grupo de cinco mulheres cosmonautas da União Soviética: Tatyana Kuznetsova, Irina Solovyova, Zhanna Yorkina, Valentina Ponomaryova e ela.

A Vostok 6 foi a primeira missão dela, lançada com perfeição em 16 de junho de 1963. O indicativo de chamada da Valentina era Chayka – cosmonautas da URSS que comandavam a nave recebiam códigos únicos de comunicação – que ela obteve enquanto estudava na Academia da Força Aérea de Zhukovsky, onde ela se formou como engenheira cosmonauta. Ela voou com seu amigo Valery Bykovsky, um cosmonauta que havia comandado a Vostok 5. Ela tinha apenas 23 anos na época, 10 anos a menos que o astronauta mais novo dos Mercury Seven, Gordon Cooper.

A lenda que contam desta missão é que cientistas soviéticos queriam saber se Tereshkova e Bykovsky poderiam fazer sexo e conceber um filho à gravidade zero. Este experimento nunca foi confirmado por autoridades soviéticas e, até hoje, a autenticidade desta história segue em disputa.

O que não é questinado é que levaram 19 anos para enviar outra mulher ao espaço: Svetlana Savitskaya. Felizmente, hoje as mulheres vão ao espaço com frequência – apesar de os homens irem mais.

O outro objeto é um toalete espacial que voou na Soyuz 3.

Ambos têm uma aparência meio assustadora, ao contrário dos banheiros top de linha atuais da NASA. Mas esse era o programa espacial da União Soviética, onde muitos cosmonautas morreram devido a problemas de engenharia e fabricação – e ninguém nunca soube deles. [Discovery]