Um novo estudo feito na Dinamarca mostrou que pessoas que tiveram Covid-19 têm maior probabilidade de desenvolver doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer, a doença de Parkinson e o Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI). Os resultados foram apresentados no 8º Congresso da Academia Europeia de Neurologia (EAN). 

O levantamento analisou dados de 919.731 dinamarqueses que testaram positivo para o vírus. Todos os pacientes haviam sido internados ou passado por ambulatórios entre fevereiro de 2020 e novembro de 2021. 

Destes, mais de 43 mil voluntários tiveram chance aumentada para os problemas neurodegenerativos. O risco de desenvolver Alzheimer, por exemplo, foi 3,5 vezes maior em pacientes que tiveram Covid-19, enquanto as chances de ser diagnosticado com doença de Parkinson subiram 2,6 vezes para esse grupo. 

A probabilidade de ter um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI) também parece aumentar 2,7 vezes após a infecção pelo Sars-CoV-2, com um risco 4,8 vezes maior do paciente sofrer hemorragia intracerebral (sangramento no cérebro). 

Mas será que a intensificação dos problemas é resultado apenas da Covid-19 ou poderia aparecer após qualquer tipo de infecção? Para resolver essa questão, os pesquisadores analisaram também pacientes com mais de 80 anos de idade que foram internados em decorrência de gripe ou pneumonia bacteriana.

Ao final, os cientistas relataram que pacientes com Covid-19 tiveram um risco 1,7 vezes maior de sofrer AVCI em comparação com os idosos do outro grupo. Por outro lado, não foram encontradas diferenças significativas no desenvolvimento de outras doenças neurodegenerativas.